Crimes de guerra dos Aliados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde Setembro de 2011). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Oficial da Marinha dos Estados Unidos, a bordo de um navio, com um crânio japonês.

Crimes de Guerra dos Aliados referem-se às violações das leis de guerra cometidas pelos Aliados da Segunda Guerra Mundial, contra civis ou soldados do Eixo.

Investigações e punições[editar | editar código-fonte]

Ao fim da guerra, aconteceram vários julgamentos dos crimes de guerra do Eixo, sendo o mais famoso deles o Julgamento de Nuremberg. Contudo, esse tribunal negou-se a apreciar as denúncias de delitos praticados pelos Aliados. Alguns desses delitos foram investigados pelas autoridades militares dos países aliados, sendo os responsáveis levados à corte marcial. Mas a maioria das denúncias foi simplesmente ignorada e alguns processos, que chegaram a ser abertos, foram arquivados.

A polêmica em torno dos crimes de guerra aliados reacendeu-se, em 2007, com a publicação do livro "After the Reich: The Brutal History of the Allied Occupation", de Giles MacDonough.[1]

Lista de crimes[editar | editar código-fonte]

Os principais crimes de guerra praticados pelos Aliados, teriam sido os seguintes:

Foto que supostamente mostra a execução de soldados da SS por tropas estadunidenses na área do campo de concentração de Dachau durante a sua libertação, em 29 de Abril de 1945 (fotografia de exército dos Estados Unidos).[2]


Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Veale F.J.P. Advance to Barbarism: The Development of Total Warfare from Sarajevo to Hiroshima, CreateSpace Independent Publishing Platform, 2013, (em inglês), ISBN 9781493773503
  • Heller, Kevin e Simpson, Gerry. The Hidden Histories of War Crimes Trials. OUP Oxford, 2013, (em inglês), pág. 343, ISBN 9780199671144 Adicionado em 02/02/2016.
  • Cook, Paul David. Allied War Criminals of WWII. Xlibris Corporation, 2010, (em inglês), pág. 79, ISBN 9781456833077 Adicionado em 02/02/2016.

Referências

  1. MacDonnogh, Giles. After the Reich: The Brutal History of the Allied Occupation. Londres, Basic Books, 2007, ISBN 9780465003372
  2. Villani, Gerry. Voices of the Waffen SS. (em inglês), pág. 57, ISBN 9781329690660 Adicionado em 02/02/2016.
  3. Mitcham, Samual W. e Von Stauffenberg, Stephen. The Battle of Sicily: How the Allies Lost Their Chance for Total Victory. Stackpole Books, 2007, ISBN 9780811734035.
  4. https://books.google.com.br/books?id=N9atN_i4IS4C&pg=PT183&lpg=PT183&dq=Massacre+de+Canicatt%C3%AD&source=bl&ots=Z2Pk7L7rGM&sig=jjcJYA2lrBhummFoR0cNGcpH8nw&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwiUgqvuo6jXAhVIQpAKHYBvCWs4FBDoAQhZMAg#v=onepage&q=Massacre%20de%20Canicatt%C3%AD&f=false
  5. https://forum.axishistory.com/viewtopic.php?t=54905&start=30
  6. http://www.comandosupremo.com/forums/topic/1784-historian-uncovers-new-details-on-sicily-massacre/
  7. https://library.syr.edu/digital/guides/m/mccaffrey_gh.htm
  8. Hunt, Vincent. Fire and Ice: The Nazis' Scorched Earth Campaign in Norway. The History Press, 2014, (em inglês) ISBN 9780750958073 Adicionado em 02/02/2016.