Reinaldo Oudinot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Reinaldo Oudinot (França no lugar de S. Pignei (Sepignes), bispado de Verdun, 1747 - Ilha da Madeira, 17 de fevereiro de 1807) foi Brigadeiro de Engenharia que serviu no Exército Português, tendo vindo para Portugal no ano de 1766.

Foi Governador das Armas da Cidade do Porto por ocasião das campanhas da Guerra das Laranjas.

Como engenheiro e distinto que foi, realizou diversos estudos e projetos, tendo dirigido várias obras em diversos locais, nomeadamente, construções na Póvoa de Varzim, a atual Câmara Municipal e a Praça do Almada e no Porto, o Quartel de Santo Ovídio na Praça da República e Edifício do actual Governo Civil. No entanto, foi na área da Hidráulica que mais se notabilizou, com alguns melhoramentos que introduziu no Porto da Póvoa de Varzim e muito particularmente nos trabalhos muito difíceis realizados nas Barras do rio Douro no Porto (ver Farolim de Felgueiras e Forte de São João Baptista da Foz) e do rio Vouga associado à ria em Aveiro. Atendendo à notoriedade do seu engenho nesta área, o Governo de Portugal solicitou-lhe mais uma vez o seu contributo para a solução de emergência surgida com as inundações da aluvião na ilha da Madeira em 1803 no Funchal e outros locais da Ilha da Madeira (ver Reduto da Alfândega do Funchal), que provocaram centenas de mortos, após fortes trombas de água e consequente enchimento das ribeiras provocando uma aluvião.

Faleceu na ilha da Madeira em 17 de fevereiro de 1807, para onde tinha sido nomeado a prestar uma comissão de serviço em 30 de novembro de 1803.[1]

Referências