Reino do Montenegro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Краљевина Црнa Горa
Kraljevina Crna Gora

Reino do Montenegro

Reino

Flag of the Principality of Montenegro.svg
1910 – 1918 State Flag of Serbia (1882-1918).svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Hino nacional
Ubavoj nam Crnoj Gori, Onamo, 'namo!
Localização de Montenegro
Reino do Montenegro em 1913
Kingdom of Montenegro (1914).svg
Reino de Montenegro em 1914.
Continente Europa
Região Balcãs
País Montenegro
Capital Cetinje (1910–1916)
Língua oficial Sérvio
Religião Cristianismo Ortodoxo
Governo Monarquia Parlamentarista
Presidente Nicolau I
Período histórico I Guerra Mundial
 • 28 de Agosto de 1910 Proclamação
 • 1912–1913 Guerras Balcânicas
 • 30 de Maio de 1913 Tratado de Londres
 • 1914–1918 Campanha Balcânica
 • 20 de Julho de 1917 Declaração de Corfu
 • 28 de Novembro de 1918 Unificação com a Sérvia
 • 1 de Dezembro de 1918 Criação da Iugoslávia
Área
 • 1910 9 475 km2
 • 1912 14 442 km2
 • 1917 620 000 km2
População
 • 1911 est. 220 000 
 • 1914 est. 423 000 
Moeda Perper montenegrino

O Reino do Montenegro foi um estado monárquico localizado no sudeste da Europa, no litoral dos Balcãs; com capital em Cetinje. Legalmente era uma monarquia constitucional, porém absolutista na prática.

Montenegro ficou de jure independente do Império Otomano como Principado do Montenegro, um estado constitucional ligado ao ortodoxismo, criado pelo diplomata Mirkov Petrovic-Njegos (Príncipe Mikhail I), com então 32 anos, após sua morte, em 1867, foi sucedido por seu primogenito Knjaz Nikola Petrovic-Njegos (Príncipe Nicolau I) de 26 anos. Nicolau I foi quem proclamou a criação do Reino em 28 de agosto de 1910, apresentando nova bandeira, brasão de armas (que até então não existia) e a abertura de um parlamento. Em 1916 o país foi ocupado militarmente pela Áustria-Hungria, e com o fim da Primeira Guerra Mundial, o país é anexado pelos sérvios ao recém-formado Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos depondo Nicolau I. A primeira linha sucessória do trono termina em 1981 com a morte de sua neta, Marina Petrovna, passando a sucessão para seu irmão Roman Petrovich, o qual seu primeiro filho Nicolas Romanov é o atual Chefe da Casa Real do Montenegro e da Casa Imperial da Rússia.

História[editar | editar código-fonte]

Proclamação do Reino do Montenegro, Cetinje, 28 de Agosto de 1910

O Reino do Montenegro foi proclamado por Knjaz Nikola em Cetinje, em 28 de Agosto de 1910.

Nas Guerras Balcânicas (19121913), o Montenegro conseguiu ganhos territoriais tomando Sandžak do Reino da Sérvia em 30 de Maio de 1913. Todavia, ao fazer isto, incorporou uma grande população que não se identificava cultural e historicamente com o país.

A juntar a isso, a cidade recém-capturada de Skadar teve de ser devolvida ao novo estado da Albânia por insistência das Grandes Potências apesar dos montenegrinos terem perdido 10.000 vidas no seu exército par capturar a cidade às forças otomanas (albanesas) de Esad Paşa.

Durante a Primeira Guerra Mundial (19141918) o Montenegro esteve com as Potências Aliadas. De 15 de Janeiro de 1916 a Outubro de 1918, o Montenegro esteve ocupado pela Áustria-Hungria.

Em 20 de Julho de 1917, a Declaração de Corfu foi assinada; declarou a unificação do Montenegro com o Reino da Sérvia. Em 26 de Novembro de 1918, a unificação montenegrina com a Sérvia foi proclamada. A oposição à nova condição montenegrina continuou por anos uma resistência de guerrilha.

Governantes[editar | editar código-fonte]

Rei de Montenegro (1910–1918)[editar | editar código-fonte]

Rei Nicolau I

Primeiros-ministros (1910–1916)[editar | editar código-fonte]

Primeiros-ministros no exílio (1916–1922)[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]