Rick Hansen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rich Hansen em agosto de 2008.

Richard M. Hansen (Port Alberni 26 de agosto de 1957) é um paratleta canadense, ativista e filantropo para pessoas com deficiência. Após um acidente de caminhão aos quinzes anos, Hansen sofreu uma lesão medular e ficou paraplégico. Hansen é mais famoso por seu Man in Motion World Tour. Ele foi introduzido no Hall da Fama dos esportes do Canadá em 2006.[1] Ele foi um dos portadores finais nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010.[2] Ele foi perfilado e discursou durante a cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Inverno de 2010.[3] Foi condecorado com a Ordem do Canadá.

Anos iniciais[editar | editar código-fonte]

Nascido em Port Alberni, British Columbia, Rick Hansen cresceu em Williams Lake, British Columbia. Foi um jovem atleta que venceu todas os prêmios em cinco esportes. Ele tornou-se paralisado com a idade de 15 quando estava na parte de trás de um caminhão com seu amigo, e repente o caminhão desviou-se e bateu em uma árvore. Ele caiu com o impacto e ficou com uma lesão na medula espinhal. Ele trabalhou na reabilitação, completou o ensino médio, em seguida, tornou-se o primeiro aluno portador de deficiência física a fazer pós-graduação em educação física pela Universidade de British Columbia. Hansen ganhou campeonatos nacionais em equipes de voleibol e basquetebol de cadeira de rodas. Ele passou a se tornar um campeão mundial da classe maratonista cadeira de rodas e um atleta paraolímpico. Ele competiu em corridas de cadeira de rodas em ambos os Jogos Paraolímpicos de Verão de 1980 e 1984, ganhando um total de três medalhas ouro, duas de prata e uma de bronze. Hansen ganhou 19 maratonas de cadeira de rodas internacionais, incluindo três campeonatos mundiais. Hansen teve uma relação muito próxima com a sua família, especialmente com seu pai e avô, com quem ele gostava de viajar para pescar.

Man in Motion World Tuor[editar | editar código-fonte]

Em UBC Biomechanics Lab, preparando-se para turnê

Em 1980, o também britânico colombiano e atleta canadense Terry Fox, que tinha perdido uma perna por causa de câncer no osso, empreendeu a Maratona da Esperança (Marathon of Hope), com a intenção de realizar uma tuor em todo o Canadá de Newfoundland até Vancouver Island para aumentar a consciência sobre o câncer. Ele St. John, Terra Nova, a Thunder Bay, Ontario, antes de uma recorrência do câncer obrigou-o a parar, cerca de metade do caminho da sua jornada. Inspirado pela coragem de Terry, Hansen decidiu empreender uma viagem semelhante para provar o potencial das pessoas com deficiência e para inspirar um mundo mais acessível. Mas seu caminho planejado era muito mais ambicioso: ele planejou dar a volta ao mundo em sua cadeira de rodas.

Estátua de Rick Hansen em honra a sua Main in Motion World Tuor em Rogers Arena, Vancouver.

Ele iniciou sua Man in Motion World Tour em 21 de março de 1985 em Oakridge Mall, Vancouver. Embroa a atenção do público foi baixa no início da turnê, ele logo atraiu atenção da mídia internacional após 26 meses, percorrendo mais de 40,000 km através de 34 países e quatro continentes antes da volta no Canadá. Ele retornou a Vancouver no dia 22 de maio de 1987, e se apresentou no BC Place Stadium após arrecadar $26 milhões para pesquisa de medula espinhal e iniciativas de qualidades de vida. Como Terry Fox, ele foi saudado como herói.

Atualmente, sua cadeira de rodas e outros itens associados a Man in Motion World Tour estão preservados no BC Sports Hall of Fame and Museum. A canção "St. Elmo's Fire (Man in Motion)" foi escrita em sua honra pelo David Foster, produtor musical e compositor canadense e John Parr, músico britânico. Foi cantada por Parr para a trilha sonora do filme St. Elmo's Fire. A música foi número #1 da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos em setembro de 1985.

Heart of a Dragon é um filme baseado na Man in Motion Tour. Vinte anos atrás, Michael French com sua equipe viajou de Vancouver, British Columbia a Pequim, e documentaram a entrada de Hansen em Pequim saudado por 1 milhão de chineses.

Pós-tuor[editar | editar código-fonte]

Rick Hansen Foundation[editar | editar código-fonte]

A Fundação de Rick Hansen foi criada em 1988, após a conclusão da sua turnê, para continuar levantando fundos e consciência sobre as pessoas com deficiência. Durante 30 anos, a Fundação tem trabalhado para melhorar ativamente a vida das pessoas com deficiência, mudar as percepções e quebrar barreiras.

Além disso, a Fundação opera três programas principais. O Programa Escola Rick Hansen que é projetado para estudantes de notas de um a doze, e ensina a inclusão, liderança e a sensibilização para os deficientes. [4] Enquanto isto, uma ferramenta online de viagens relacionadas com a acessibilidade e avaliações dos consumidores chamada PLANAT foi lançada em 2011.[5][6] A Fundação também oferece Qualidade de Vida, que garante subvenções aos destinatários todos os anos.

Durante 2011 e 2012, a Fundação também foi parte de uma excursão através do Canadá chamada Rick Hansen 25 Aniversário Relé que seguiu o mesmo caminho da original Man in Motion World Tour, cerca de 25 anos após o seu início.[7][8]

ICORD, Blusson Spinal Cord Centre e Rick Hansen Instituto[editar | editar código-fonte]

Hansen foi creditado como "a força motriz" para o desenvolvimento dos 48 milhões de dólares levantados pela Colaboração Internacional dos Descobrimentos de Reparação (ICORD), uma rede de informação projetada para monitorar e gravar "melhores práticas" no tratamento da medula espinhal em todo o país e internacionalmente . ICORD também mantém a Rick Hansen Spinal Cord Injury Registry, permitindo que os médicos e especialistas de todo o país para compartilhar informações vitais sobre o que funciona eo que não funciona para tipos específicos de lesões na medula espinhal.[9]

ICORD está localizada no Blusson Spinal Cord Centre, que é também a casa da Brenda e David McLean Integrated Spine Clinic, que oferece atendimento ambulatorial para pessoas com lesões na medula espinhal ou doenças da coluna vertebral, bem como o Rick Hansen Instituto.

A província tem contribuído com $ 17,25 milhões para pesquisa de lesão medular e qualidade de vida: $ 2,25 milhões para o B.C. Leadership Chair in Spinal Cord Research no Instituto do Hansen e US$ 15 milhões para a fundação de Rick como apoio pelo seu trabalho em curso.

Outras atividades[editar | editar código-fonte]

Hansen é um apoiante da conservação do esturjão. Hansen contribuíu para o Fraser River Sturgeon Conservation com o dinheiro ganho a partir do livro Tale of the Great White Fish. Além disso, ele atuou como presidente tanto para a Fraser River Sturgeon Conservation Society e o Pacific Salmon Endowment Fund Society, ajudando a restaurar e proteger as populações de esturjão e salmão em British Columbia.

Hansen ganhou um diploma de bacharel em educação física em 1986 pela Universidade de British Columbia, Vancouver. Hansen é co-autor de dois livros: o autobiográfico Rick Hansen: Man in Motion, escrito com Jim Taylor (publicado em 1987, ISBN 0-88894-560-4), e o livro de auto-ajuda Going the Distance: 7 steps to personal change, escrito com Dr. Joan Laub.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Hansen e sua esposa Amanda Reid conheceram-se durante a Man in Motion World Tour onde ela foi sua fisioterapeuta. Ele se casaram em 1987 e tem três filhas.[10][11][12]

Referências