Saltar para o conteúdo

Rio Save (Suécia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Save
Rio Save (Suécia)
Rio Save em Stenkullen
Comprimento 120 km
Nascente Save e Anten
Foz rio Gota
Bacia hidrográfica Categate e Escagerraque
Área da bacia 1 475 km²
País(es)  Suécia

Save (em sueco: Säveån) é um rio da província histórica da Gotalândia Ocidental, na Suécia.[1][2] Nasce nos lagos Save e Anten, ao norte de Boros, e atravessa os lagos Mjörn, Sävelången, Aspen, Ömmern e Grande Färgen. Também atravessa 10 comunas, dentre as quais Alingsos,[3] Vorgorda, Floda, Lerum e Partille, antes de desaguar no Gota, em Gamlestaden, em Gotemburgo.[1][4] É o maior afluente do Gota e tem 120 quilômetros de extensão e 1 475 quilômetros quadrados de bacia hidrográfica.[2][5]

Algumas áreas naturais banhadas pelo Save estão incluídas na rede Natura 2000 que monitora e promove ações visando deter a erradicação de espécimes e habitats em países da União Europeia.[4] São anualmente despejam no Gota, através do Save, 10 e 717 toneladas de fósforo e nitrogênio respectivamente.[6] Sua área de captação é grande e está dividida em vários corpos d'água. Seu estado ecológico na área de captação é classificado como moderado devido as mudanças hidromorfológicas que impedem peixes e outros animais aquáticos de se moverem livremente pelo sistema, a eutrofização e mudanças em seu comprimento em decorrência do endurecimento da superfície.[7]

Entre Floda e Lerum, cerca de 40 metros da superfície da água é armazenada para geração de energia em alguns lugares. Devido a seu fluxo e relativa qualidade da água, é um rio rico. Nele há salmões e trutas mariscas, que são recreativa e comercialmente pescadas. Também é conhecido pelas espécies de aves (guarda-rios-comum, melro-d'água), mamíferos (castor, lontra-europeia), mexilhões-de-rio e plantas que abriga. Seu solo é argiloso e as paisagens circundantes foram se formando com o tempo seguindo os desfiladeiros que surgiram a medida que o Save afundou no sedimento argiloso.[4]

Ao longo de seu curso, em Floda, Vorgorda, Alingsos e Sollebrunn, há estações de tratamento de esgoto.[8] Em 2012, foi executado um inventário para encontrar medidas que fortalecessem a biodiversidade do rio, e cujos resultados seriam utilizados de base para futuras iniciativas ambientais.[9] Tais iniciativas não são novas para o Gota e seus afluentes, com a primeira delas sendo realizada em 1958 pela Associação de Conservação da Água do Rio Gota, fundada em 1957.[10]

Referências

  1. a b Enciclopédia Norstedt 2008, p. 1276.
  2. a b Enciclopédia Nacional Sueca.
  3. Hofflander 2016.
  4. a b c GAV 2015, p. 36.
  5. GAV 2015, p. 27; 36.
  6. GAV 2015, p. 11-12.
  7. GAV 2015, p. 37.
  8. GAV 2015, p. 69; 77.
  9. GAV 2015, p. 84.
  10. GAV 2015, p. 113; 115.
  • «Säveån». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo