Rodela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rodela
Nascimento 4 de abril de 1954
Rio de Janeiro, RJ
Morte 2 de dezembro de 2020 (66 anos)
Guarulhos, SP
Cidadania Brasil
Ocupação humorista
Causa da morte COVID-19

Luiz Carlos Ribeiro, mais conhecido pelo nome artístico Rodela (Rio de Janeiro, 4 de abril de 1954Guarulhos, 2 de dezembro de 2020), foi um humorista brasileiro que atuou em diversos programas de auditório, dentre eles o Leão Livre e o Programa do Ratinho.[1] Ficou conhecido pela habilidade de fazer inúmeras caretas.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Luiz Carlos nasceu na cidade do Rio de Janeiro no ano de 1954, mas mudou-se para Recife aos cinco anos de idade com os pais pernambucanos.[1]

Em 2016, numa reportagem exibida pela RecordTV, relatou-se que Rodela enfrentava dificuldades financeiras e depressão.[3] Rodela trabalhava nas ruas de São Paulo fazendo seu shows humorísticos.[4][5]

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu em 2 de dezembro de 2020, vítima da COVID-19, após estar internado por duas semanas no Hospital Geral de Guarulhos.[6][7]

Referências

  1. a b c TV, Notícias da (4 de setembro de 2014). «Humorista de Ratinho troca TV pela rua e declara ódio a Gilberto Barros». Notícias da TV 
  2. «HUMORISTA RODELA, DO PROGRAMA DO RATINHO, MORRE APÓS CONTRAIR COVID-19». SBT. 2 de dezembro de 2020. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  3. «Depois do sucesso, humorista Rodela acumula dívidas e sofre de depressão - Notícias - R7 Câmera Record». noticias.r7.com. R7. Consultado em 18 de novembro de 2017 
  4. «Sete comediantes que sofrem ou já sofreram com depressão». UOL. 2 de dezembro de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  5. Ribeiro, Marcelo (3 de dezembro de 2020). «Rodela sonhava com contrato fixo e recebeu ajuda de Ratinho na pandemia». UOL. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  6. Beraldo, Guilherme (2 de dezembro de 2020). «Morre humorista Rodela». Aqui Tem Fofoca - por Guilherme Beraldo. Consultado em 2 de dezembro de 2020 
  7. «Humorista Rodela morre vítima de Covid-19, aos 66 anos, em SP». G1. Consultado em 3 de dezembro de 2020