Rorschach (Watchmen)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rorschach (Watchmen)
Outro(s) nome(s) Walter Kovacs e Reggie (segundo Rorschach)
Ocupação Vigilante (ilegal desde a lei keene)
Afiliações Combatentes do Crime
Família Sylvia Kovacs - mãe
Criado por Alan Moore e Dave Gibbons
Primeira aparição Watchmen n° 1, setembro de 1986
Causa da última aparição Assassinado pelo Dr. Manhattan
Editora(s) DC Comics
Afiliações Combatentes do Crime
Ocupação Vigilante (ilegal desde a lei keene)
Parceria Coruja II
Parentesco Sylvia Kovacs - mãe
Inimigos submundo em geral
Situação presente Falecido
Causa Assassinado pelo Dr. Manhattan

Rorschach é um super-herói / anti-herói fictício apresentado na aclamada série Watchmen, publicada pela DC Comics em 1986.

Rorschach foi criado por Alan Moore e Dave Gibbons. Assim como alguns personagens da série, é inspirado em personagens da Charlton Comics, neste caso o Questão e Mr. A,[1] criados por Steve Ditko. Segundo Moore, o nome do alter-ego do personagem, Walter Kovacs, teria derivado do costume de Ditko de criar nomes que começam com a letra K a seus personagens.[2]

Nas HQs o personagem Rorschach tinha dois alter-egos distintos, entre eles, o próprio Walter Kovacs e Reggie.

A máscara exibe uma mancha de tinta que está em constante movimento que se baseia nos desenhos ambíguos utilizados no Teste de Rorschach. Doutrinador

Walter Kovacs, mais conhecido como Rorschach, era um vigilante mascarado ativo durante o principal período da Guerra Fria nos Estados Unidos, e um dos principais vigilantes de Nova York. Junto com o Night Owl varreu o crime organizado das ruas de Nova York. E as ações do Rorschach em particular se tornaram efetivas, porquê ele decidiu matar todos os criminosos psicopatas que encontrava. Com o passado de loucura e de muitos problemas psicológicos, Walter Kovacs tinha uma visão muito crítica dos modos de produção e sistema de governo do mundo, principalmente no comunismo e capitalismo, descrevendo-se como anarquista.

Alguns consideram o Rorschcach, o real protagonista da série Watchmen, pois é ele é quem move a maior parte da trama para frente. No início da história, ele é apresentado como o único vigilante que continuava ativo, após aprovação da Lei Keene, que tornou ilegal à atuação de super-heróis, vigilantes mascarados e justiceiros.

Rorschach, era um vigilante implacável, suas crenças em absolutismo imoral o bem e o mal, o levaram a procurar punir o mal à todo custo, e mesmo que custasse a sua sanidade.

Moore afirmou que Rorschach foi criada como uma maneira de explorar como um personagem similar ao Batman, inicialmente conduzido por vingança seria no mundo real, em poucas palavras, ele seria um "maluco".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Antes de Watchmen[editar | editar código-fonte]

Walter Joseph Kovacs era filho de Sylvia Kovacs, uma prostituta, e de um homem conhecido pelo apelido de "Charlie". Sua mãe era abusiva e não cuidava dele. Com 10 anos de idade, ele briga com alguns provocadores, durante a qual parcialmente cego de raiva, queima um deles com um cigarro aceso e depois arranca a orelha fora de um outro. Logo depois, o Serviço para Crianças investiga sua vida em sua casa, e o coloca em um orfanato, onde ele demonstra talento para a educação religiosa e linguística.

Depois de terminar a escola, Kovacs consegue emprego como um arrumador de vestuários em uma loja de vestidos, onde ele adquire um tecido que mais tarde usaria como o vigilante Rorschach. O tecido, um material novo, criado pelo Dr. Manhattan, continha líquidos sensíveis ao calor entre as camadas de látex, criando assim uma coloração preto-e-branco que mudava de forma constantemente. Kovacs recuperou o material de um vestido que havia sido rejeitado por uma jovem com um nome italiano; Kitty Genovese. Dois anos depois, Kitty Genovese foi assassinada e estuprada, e quando Kovacs percebeu a apatia de seus vizinhos, ele sentiu nojo não só do crime, mas do egoísmo inerente a todas as pessoas. Inspirado pelo destino de Genovese (ele disse mais tarde ao seu psiquiatra na prisão que uma mulher o mandou se vestir, Kitty Genovese. Tinha certeza de que esse era o nome da mulher), ele fez uma máscara do tecido do vestido e começou a combater o crime como o vigilante Rorschach. Inicialmente, Kovacs deixava os criminosos vivos, para que fossem presos pela polícia.

Em 1975, ele investigou o seqüestro de uma jovem chamada Blair Roche, depois de prometer aos pais dela que iria devolvê-la viva. Ele foi investigando até chegar ao nome de uma loja de costura abandonada, onde encontra a roupa de uma menina no fogão e dois cães roendo um osso humano. Acreditando que seu ocupante, um homem chamado Gerald Grice, matou Roche, Kovacs mata os cães e aguarda a sua chegada. Quando Grice volta, Kovacs algema-o ao fogão e derrama querosene em torno dele. Ele então coloca na mão de Grice uma serra, implicando que ele terá que cortar a própria mão para escapar, antes das que as chamas consumam o edifício.

Kovacs torna-se conhecido em sua região por ficar nas ruas portando uma placa com a inscrição "The End Is Nigh" ("O fim está próximo"). Ele é visto, neste aspecto, em vários pontos ao longo da história antes de sua revelação, muitas vezes com uma alusão à sua identidade atual.

Eventos de Watchmen[editar | editar código-fonte]

Rorschach é o único vigilante que continua ativo após a aprovação da Lei Keene, que tornou ilegal a atuação de super-heróis, vigilantes mascarados e justiceiros (com exceção do Comediante e do Dr. Manhattan, agora contratados pelo governo dos Estados Unidos). Rorschach investiga o assassinato de um homem chamado Edward Blake, descobrindo que ele é o Comediante, um dos dois únicos heróis patrocinados pelo governo. Ele acredita que alguém está escolhendo super-heróis fantasiados "aposentados", tendo em vista que sua teoria se fortalece quando Doutor Manhattan é forçado ao exílio e quando Adrian Veidt, o Ozymandias, um ex-vigilante, é alvo de uma tentativa de assassinato.

Como ninguém dá atenção à ajuda de Rorshcach em procurar o tal "assassino de máscaras" ele vá então atrás de Moloch, um antigo vilão, e dos últimos que teve contato com Comediante ainda vivo, e o mesmo faz uma armadilha com a polícia. Rorschach acaba preso e se envolve em tratamentos psiquiátricos, e brigas violentas na prisão. A Espectral II e o Coruja II se reúnem e libertam Rorschach, em meio a uma rebelião, onde Kovacs consegue se vingar alguns de seus inimigos.

Mais tarde Rorshcach e o Coruja II começam a investigar alguns fatos, e acabam partindo para a fortaleza de Ozymandias, na antártida, e descobrem que ele era o culpado pela morte do Comediante e exílio do Dr. Manhattan. E além disso, ele estava envolvido numa trama para que o mundo esquecesse a guerra iminente, e para que isso acontecesse, ele precisava provocar a morte de milhões de pessoas. Rorshcach, indignado com toda essa situação pretendia voltar para américa e contar à todos que o culpado pelas mortes era o Ozymandias. Porém o Dr. Manhattan, vendo que o plano de Ozymandias era necessário, impede o Rorshcach de ir. Então em um último momento "heróico", Rorschach grita para o Dr. Manhattan ordenando que ele o matasse, e é o que acontece. O Dr. Manhattan explode o corpo de Kovacs de dentro para fora. No momento seguinte, ele é transformado em nada mais do que uma "silhueta de tinta" na neve.

De uma forma estranha, Rorschach havia alcançado sua redenção. Ele fez o que achava certo e finalmente estava livre de toda maldade que carregava em seu ser. Na última cena da HQ, o diário de Rorschach, que presumivelmente contém todos os planos do Ozymandias contados em detalhes, aparece em uma caixa de correio de um jornal especializado em notícias bizarras. Isso pode significar que o plano do homem mais inteligente do mundo, foi descoberto pela população, graças ao Rorschach (ou não).

Eventos de Doomday Clock[editar | editar código-fonte]

Em 1992, sete anos após os acontecimentos de Watchmen, um sujeito chamado apenas de "Reggie" (que possivelmente seja filho de Malcom Long) assume então a identidade de Rorschach, após a morte de Walter Kovacs. Nesta época os Estados Unidos da América está à beira de uma guerra com a Rússia, depois que o plano arquitetado por Ozymandias para garantir a Paz Mundial foi por água abaixo depois que os detalhes do diário do verdadeiro Rorschach foram investigados por Jack N. Anderson, que publicou um artigo intitulado "The Great Lie" ("A Grande Mentira"), revelando ao público toda a trama macabra descrita em Watchmen.

Como consequência, Ozymandias fica foragido, enquanto os EUA e a Rússia estão preste a iniciar uma Guerra Nuclear, fazendo os cidadãos americanos a evacuarem suas cidades. Quando começam os preparativos para a iminente guerra nuclear, Rorschach invade uma prisão para libertar uma mulher chamada Erika Manson, também conhecida como a Marionette, e seu marido Marcos Maez, também conhecido como o Mime. Erika descobre que este Rorschach não é Walter Kovacs, e sim um sucessor. Rorschach leva os dois ao esconderijo do Nite Owl e os apresenta ao seu parceiro Ozymandias, que revela que está morrendo devido a um câncer. Ele oferece ao casal a localização de seu filho e 200 milhões se o ajudarem a localizar o Doutor Manhattan.

Rorshcach ao lado de Ozymandias, Erika a Marcos partem a bordo da Archie. À medida que os mísseis nucleares russos se aproximam, Ozymandias ativa uma máquina que transporta a Archie para a localização mais recente das partículas de elétrons de Manhattan: Gotham City,

Habilidades e equipamentos[editar | editar código-fonte]

Como a maioria dos personagens de Watchmen, Rorschach não possui super poderes, movido apenas por sua sede de justiça e suas habilidades técnicas. Rorschach usa qualquer e todo o tipo de armas que estão disponíveis no momento, tais como a pimenta, equipamento oficial da polícia, bem como a utilização de um spray de cabelo em combinação com um fósforo para atear fogo a outros policiais durante um confronto na casa de Moloch. Durante a série ele usa gordura de cozinha, uma sanita, um cigarro, um garfo e sua jaqueta como armas. Ele possui uma arma que atira um arpão numa roldana de corda bem resistente, que ele usa para escalar edifícios (utilizando-o inclusive como uma arma improvisada contra um policial).

Rorschach é bem versado em combates, lutas de rua, ginástica e boxe. No decorrer da série, ele mostra a capacidade de vencer vários assaltantes armados com pouca dificuldade. Rorschach também é relativamente indiferente à dor e ao desconforto físico, mostrado quando ele percorre a Antártida usando apenas cachecol e sobretudo. Devido a seu tempo nos centros de detenção juvenil e em orfanatos, é visto como uma pessoa tão versada em crimes da rua quanto qualquer criminoso. Rorschach também demonstra a capacidade de entrar em uma grande variedade de edifícios fechados e casas, sugerindo a perícia de um mestre dos ladrões. Ele também mostra ser extremamente forte.

Apesar de sua instabilidade mental, Rorschach foi descrito como "taticamente brilhante e imprevisível" por Coruja II, e possui habilidades de detetive surpreendentemente boas, perdendo apenas para o Batman.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Moore afirmou que Rorschach foi criada como uma maneira de explorar como um personagem similar ao Batman, inicialmente conduzido por vingança seria no mundo real, em poucas palavras, ele seria um "maluco".
  • Nas HQs o personagem Rorschach tinha dois alter-egos distintos, entre eles, o próprio Walter Kovacs e Reggie.
  • Rorschach possivelmente é um ser "assexuado". Ele apresenta um certo desconforto com o sexo feminino, por causa da sua infância traumática com sua mãe. Porém os crime que o afetavam psicologicamente eram contra mulheres.
  • Assim como alguns personagens da série, é inspirado em personagens da Charlton Comics, neste caso o Questão e Mr. A,[1] criados por Steve Ditko.
  • Segundo Moore, o nome do alter-ego do personagem, Walter Kovacs, teria derivado do costume de Ditko de criar nomes que começam com a letra K a seus personagens.

Notas e referências