Rosa Marga Rothe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rosa Marga Rothe
Nascimento 1 de junho de 1940 (81 anos)
Lauchhammer-West, Alemanha
Morte 04/06/2016
Belém do Pará, Pará, Brasil
Ocupação Antropóloga, pastora, ativista social
Prémios Prêmio Direitos Humanos da Presidência da República (2004), Prêmio José Carlos Castro (2008)

Rosa Marga Rothe (Lauchhammer-West, 1 de Junho de 1940 — Belém do Pará, 04 de junho de 2016) foi uma antropóloga, pastora luterana, feminista e ativista social. Destacou-se por sua atuação em movimentos sociais, principalmente naqueles relacionados aos direitos humanos no estado do Pará. Era graduada em Teologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e pós-graduada como especialista e mestre em Antropologia Social.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rosa Marga Rothe nasceu na cidade alemã de Mückenberg, que atualmente se chama Lauchhammer-West. Sua família migrou para o Brasil em Setembro de 1949 para fugir das vicissitudes da II Guerra Mundial. A cidade escolhida foi Teófilo OtoniMinas Gerais, onde Marga viveu por duas décadas. Após este período, fixou residência em Belém do Pará e se naturalizou brasileira.

Em Belém, estudou Teologia na Universidade Federal do Pará (UFPA), onde se tornou Especialista e Mestre em Antropologia Social. Foi durante o curso de Teologia que Marga começou a atuar na luta pelos direitos humanos. Neste período, conheceu outros nomes importantes da história política do Pará, que foram símbolos da luta pelo feminismo: Iza Cunha e Ecilda Veiga.

As duas atuavam na luta contra a ditadura militar e realizavam pequenos seminários que, a partir da crescente união de pessoas, como a própria Marga Rothe, deu origem à Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos - SDDH, em 1977.

A luta contra o regime era feita de forma coletiva, especialmente via SDDH, Jornal Resistência, e movimentos populares como a Comissão dos Bairros de Belém (CBB), Campanha pelo Direito de Morar, e no Centro de Intercâmbio de Pesquisas e Estudos Econômicos e Sociais (CIPES) – no qual adultos eram alfabetizados com o Método Paulo Freire e monitores eram treinados. [2]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «CESE – apoio a projetos para garantia de direitos humanos». www2.cese.org.br. Consultado em 13 de novembro de 2011 
  2. «SDDH - Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos». sddh.org.br. Consultado em 13 de novembro de 2011. Arquivado do original em 13 de novembro de 2010 
  3. «Pastora luterana recebe distinção por trabalho na área de Direitos Humanos». luteranos.com.br. Consultado em 13 de novembro de 2011 
  4. «Pastora e antropóloga Rosa Marga Rothe será condecorada com o título de Doutora Honoris Causa». luteranos.com.br. Consultado em 13 de novembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]