Roy Vernon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Roy Vernon
Informações pessoais
Nome completo Thomas Royston Vernon
Data de nasc. 14 de abril de 1937
Local de nasc. Ffynnongroew, Reino Unido
Falecido em 4 de dezembro de 1993 (56 anos)
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1955–1960
1960–1965
1965–1970
1967
1970
1970
1970–1972
1972
Inglaterra Blackburn
Inglaterra Everton
Inglaterra Stoke City
Estados Unidos Cleveland Stokers
Inglaterra Halifax Town
África do Sul Cape Town
Inglaterra Great Harwood
África do Sul Hellenic
Seleção nacional
1957–1968 Flag of Wales (1959–present).svg País de Gales 32 (8)

Thomas Royston "Roy" Vernon (Ffynnongroew, 14 de abril de 1937 - 4 de dezembro de 1993[1]) foi um futebolista galês que atuava como atacante e jogou pelo Blackburn Rovers, Everton e Stoke City. Vernon jogou 32 partidas pela Seleção Galesa, marcando oito gols[2] e representando seu país no Copa do Mundo de 1958 na Suécia.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vernon nasceu em Ffynnongroew e fez sua estréia pelo Blackburn Rovers com 18 anos. Ele logo se tornou um regular regular sob o comando de Johnny Carey e marcou 15 gols em 44 jogos na temporada 1957-58. O Rovers ganhou promoção para a Primeira Divisão nessa temporada. Na temporada seguinte, ele marcou 17 gols e o Blackburn terminou na 10ª posição.

Depois de uma discussão com o treinador do Blackburn, Dally Duncan, Vernon assinou contrato com o Everton em 1960 por £27.000. Ele se tornou um artilheiro prolífico para os "Toffees" depois de marcar nove gols em seus primeiros 12 jogos na temporada 1959-60.

Ele teve grandes campanhas marcando 22 gols na temporada 1960-61, 28 gols na temporada 1961-62 e foi o artilheiro (24 gols) e capitão do time que ganhou a Primeira Divisão na temporada 1962-63.

Vernon era um jogador magro com um nariz aquilino, um poderoso chute de pé esquerdo, grande habilidade e um frescor ao se arriscar. Brian Labone disse sobre ele: "Molhado ele parecia tão atlético quanto Pinóquio."

Ele fez 200 aparições no Everton, marcando 111 gols.

Depois que o treinador do Everton, Harry Catterick, ficou 'farto' com as palhaçadas de Vernon, ele vendeu Vernon para o Stoke City por £40.000. Ele teve um bom começo, marcando cinco gols em suas primeiras dez partidas pelo "Potters". Ele marcou 11 gols em 36 jogos na temporada 1965-66, mas uma série de lesões reduziu sua eficácia e depois de passar um curto período emprestado ao Halifax Town, mudou-se para a África do Sul para jogar pelo Cape Town e depois pelo Hellenic.

Vernon era um fumante inveterado, muitas vezes fumando no túnel antes do jogo e imediatamente depois, e tinha a reputação de apostar nos cavalos e galgos em seu tempo livre. Ele morreu em 1993 de câncer.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Obituary: Roy Vernon». The Independent (em inglês) 
  2. «PENMON FAMILY HISTORY AND RELATED TOPICS - WELSH AMATEUR INTERNATIONALS». www.penmon.org (em inglês). Consultado em 3 de julho de 2018 
  3. «Elenco na Copa de 58». Consultado em 13 de fevereiro de 2016