Sérgio de Vasconcellos Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sérgio de Vasconcellos-Côrrea
Nascimento 1934
São Paulo
Nacionalidade  Brasileira
Ocupação Compositor

Professor

Pianista

Escritor

Sérgio Oliveira de Vasconcellos-Corrêa[1](São Paulo, 1934) é um compositor brasileiro, escritor[2] e professor[3] doutor em música.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sérgio de Vasconcellos-Corrêa[4] é natural de São Paulo, onde iniciou seus estudos musicais (piano) com a professora Ilíria Serato, ex-aluna do professor Agostino Cantú.

Em 1953 diplomou-se pelo Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, na classe da professora Ubelina Reggiane de Aguiar.

Entre 1953 e 1956, participou de diversos Cursos de Interpretação Musical, além de aulas particulares ministradas pela grande mestra Magda Tagliaferro.

Foi um dos "finalistas" do Concurso de Piano "Schwartzmann" (1954).

Em 1955 iniciou seus estudos de Harmonia e Composição com o Maestro Martin Braunwieser, prosseguindo-os a partir de 1956 (até 1968) com o Maestro Camargo Guarnieri.[5] Nessa época abandonou a carreira de pianista para dedicar-se exclusivamente à composição, retomando-a depois de 40 anos com um Recital no Centro Cultural de São Paulo.

Como compositor, ficou conhecido em todo o Brasil e no exterior, após conquistar mais de uma dezena de prêmios em concursos de composição. Hoje tem obras editadas, nos Estados Unidos, Alemanha, Bélgica e cinco editoras brasileiras.

Entre os prêmios que conquistou destacam-se: "Prêmio Governador do Estado de São Paulo" por seu "Concertino para trompete e orquestra" também Ganhou o "Prêmio CLIO" da Academia Paulista de História, pelo "Hino dos Bandeirantes" sobre poesia de Guilherme de Almeida e a Bolsa VITAE para composição da ópera infantil "Tibicuera".

Estudou regência com os maestros Hans Swarovsky (da Filarmônica de Viena), Simon Blech (do Teatro Colon de Buenos Aires) e Eleazar de Carvalho, o mais conceituado diretor de orquestra brasileiro.

Como jornalista, atuou nos jornais "Folha de S.Paulo", "Folha da Tarde" e "O Estado de S. Paulo" e colaborou em periódicos e revistas.

Produziu e apresentou pela Rádio Cultura de São Paulo (Fundação Padre Anchieta) os programas: "Câmara Lúcida - a Música Câmara do Brasil" e "As notas são da Música Brasileira".

Foi pioneiro do ensino de música pela TV (1961 - 1962) - SEFORT (Serviço de Ensino e Formação pelo Rádio e Televisão), foi professor do Ginásio Vocacional "Osvaldo Aranha" (1960 - 1961) e Coordenador da Área de Música dos Ginásios Pluricurriculares Experimentais (1962 - 1964). A partir de 1975 foi professor de composição na UNICAMP e da UNESP (SP).

Participou como Membro do Juri em mais de 80 Concursos Nacionais e Internacionais de piano, canto, flauta mexicana, violão, música de câmara, música coral e composição, além de Bancas Julgadoras de Dissertações de Mestrado e Defesas de Tese de Doutorado. É Doutor em Música pela UNESP (1995), quando defendeu a tese: "Canto e Contracanto, a base da Composição" perante Banca constituída pelos pianistas Dr. Heitor Alimonda e Attilio Mastrogiovanni, pelo musicólogo Dr. Roger Cotté (da Sourbonne), pelo pedagogo Dr. Osvaldo Accursi, presididos pelo Maestro Dr. Eleazar de Carvalho. É Membro Efetivo Eleito da Academia Brasileira de Música (ABM - Cadeira nº 20).

Composições[editar | editar código-fonte]

Obras para orquestra[editar | editar código-fonte]

  • 1962 Suite para Orquestra Piratiningana
  • 1965 Variações setembro Sobre "A Mare Clarinete e Orquestra
  • 1967 Concertino para trompete e orquestra
  • 1967 / 1969 Concertino para Piano e Orquestra
  • 1969 / 1970 Concertante para percussão e orquestra
  • 1981 Concerto para piano e orquestra
  • 1987 Homenagem a Villa-Lobos para piano e cordas
    1. Seresta
    2. Choro
  • 1992 qui Agreste Concerto para violão e orquestra (também para viola e orquestra)
  • 2000 7 anos de pastor
  • Três Peças Orquestra de Cordas

Obras para orquestra[editar | editar código-fonte]

  • 1998 Sinfonia No.1 "Anõia"[6] para a banda, baixo e percussão
  • Piratiningana Suite, para a banda

Estágios de obras[editar | editar código-fonte]

  • 1991 para a ópera crianças - libreto Tibiqüera: Erico Veríssimo
  • Retábulo de Santa Joana Carolina Ópera Ainda inacabada

Coral[editar | editar código-fonte]

  • 1972 Nova Canoinha, Adeus, Adeus
  • 1974 Moacaretá para coro misto
  • 1975 Fraternidad para soprano mezzo soprano, e dois coros mistos
  • 1988 Anda à roda para coro misto, a partir da série: A Colecao Arranjos Corais

A Musica Brasileira folclórica

  • 1988 Dai-me Licença[7] para coro misto, a partir da série: A Colecao Arranjos

Corais A Musica Brasileira folclórica

  • Dez Peças parágrafo coro
    1. Pedro José M. Nunes Garcia: Libera-me
    2. Camargo Guarnieri:[8] Em Memória do Meu Pai
    3. A. Theodoro Nogueira: Canto do Natal
    4. Alberto Siciliani: Pai Nosso
    5. Silvio Baccarelli: Ave Maria
    6. Breno Blauth: Caranguejo T-71
    7. S. Vasconcellos-Corrêa: Ilda va dormi
    8. Presépio
    9. Amaral Vieira
    10. Retorno à Vida
    11. Celso Monjola
    12. Ave Maria
  • Moacaretá para coro misto
  • Oruba-Oruba para coro misto

Câmara[editar | editar código-fonte]

  • 1961 Seresta para piano
  • 1964 Trio para violino, violoncelo e piano
  • 1966 Cantos Populares Infantis para quinteto de sopros
  • 1978 Potyron para piano e percussão
  • 1980 Cordel I para violino e piano
  • 1995 Contrastes para piano
  • Isabelle piano n Acalanto
  • Harmonia e Improvisação para piano
  • Maneiroso (Estudo em forma de choro) para viola
  • Ponteios para piano[9]
    1. Pregão
    2. Brincando
    3. Cantando
    4. Falando Sério
    5. Boas Lembranças
    6. Requebrando
    7. Matutando
    8. Bamboleando
    9. Tristonho
    10. O Samba Nas Mãos
    11. Feliz
    12. Sonho Realizado
  • Seis Peças parágrafo violão
    1. Ponteando
    2. Jongo
    3. Valsa de Antigamente
    4. Moda
    5. Aperreado (Baião)[10]
    6. Manhoso (choro)
  • Sonata n º Trompete e Piano
  • Quatro Peças de Piano
    1. Almeida Prado
    2. Poesilúdio 12
    3. Eduardo Escalante: Marcha
    4. Marlos Nobre: Frevo

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Vasco Mariz: História da Música no Brasil, 6 ª edição ampliada e atualizada, Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2005. 550 p., ISBN 85-209-1763-1
  • Vasco Mariz: História da Música no Brasil, Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1994. ISBN 978-8520001936
  • Vasco Mariz: História da Música no Brasil, Rio de Janeiro,: Editora Civilização Brasileira, 1981. 332 p.
  • LC Vinholes: Brasil Music, Ottawa: Embaixada do Brasil, 1976

Referências

  1. «Perfil». Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do Academia Brasileira de Música - original Verifique valor |url= (ajuda) em 9 de outubro de 2010 
  2. «Livros». Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do Editora Ricordi - original Verifique valor |url= (ajuda) em 3 de março de 2016 
  3. Fundação Oscar Araripe - «Aluno» Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 24 de abril de 2010 
  4. «Bio». Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do Ponteio Publishing Inc - original Verifique valor |url= (ajuda) em 24 de março de 2012 
  5. «Citação». Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do Correio Musical - original Verifique valor |url= (ajuda) em 24 de julho de 2008 
  6. «Sinfonia». Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do Conservatório de Tatuí - original Verifique valor |url= (ajuda) em 13 de julho de 2010 
  7. «Partitura». Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do Canal Funarte - Ministério da Cultura - original Verifique valor |url= (ajuda) em 28 de janeiro de 2010 
  8. Centro Cultural são Paulo - Camargo Guarnieri - «Depoimento» Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 24 de abril de 2010 
  9. TV Cultura - «Ponteios» Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 24 de abril de 2010 
  10. Orquestra Filarmônica Jaraguá do Sul - «Baião» Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 24 de abril de 2010 [ligação inativa]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]