Sópatro de Apameia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o companheiro de Paulo de Tarso, veja Sópatro.
Sópatro de Apameia
Nascimento 242
Morte 325 (83 anos)
Cidadania Roma Antiga
Ocupação filósofo
Causa da morte decapitação

Sópatro de Apameia (m. antes de 337) foi um notável filósofo neoplatónico e sofista, discípulo de Jâmblico. Depois da morte deste (c. 325), Sópatro viajou até Constantinopla, onde gozou dos favores e da amizade pessoal de Constantino.

A Suda diz que escreveu diversas obras, incluindo Sobre a prudência (Περὶ Προνοίας), e outra chamada ""Sobre as pessoas que são inevitavelmente afortunadas e desgraçadas" (περὶ τῶν παρὰ τὴν ἀξίαν εὐπραγούντων ἢ δυσπραγούντων).[1]

É distinto de outro sofista, também "de Apameia", que escreveu epítomes de variados autores e provavelmente também a obra "Extratos históricos".[2], da qual Fócio[3] preservou um resumo, ao qual parece ter sido incorporada uma grande variedade de factos e ficção, por um grande número de autores.

Sópatro foi um de muitos condenados à morte por Constantino, antes de 337. Zósimo atribui a morte de Sópatro às maquinações de Ablávio.[4]

Referências

  1. Suda, Sópatro, Sigma 845.
  2. Suda, Sópatro, Sigma 848.
  3. Fócio, Biblioteca Cod. 161
  4. Zósimo, ii. 40

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo contém texto do Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology (em domínio público), de William Smith (1870).