Sangar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sangar, filho de Anate, foi juiz de Israel, sucedendo a Eúde (segundo o cpítulo 3 do livro de Juízes).[1]

Sangar matou seiscentos filisteus com uma aguilhada de boi.[1]

No capítulo 4 do livro de Juízes, o juiz que sucede a Eúde é Débora.[2]

Esta aparente contradição é explicada como se Sangar fosse juiz ao mesmo tempo que outro juiz.

Eusébio de Cesareia junta Sangar com Eúde, fazendo-os juízes ao mesmo tempo, e atribuindo o período de 80 anos (mencionado em Juízes 3:30) que a terra de Israel ficou livre da opressão ao período em que ambos foram juízes.[3] Pelos cálculos de Jerônimo de Estridão, o período atribuído a Eúde foi de 1404 a 1324 a.C..[4]

Adam Clarke, citando Calmet, interpreta esta aparente contradição como se Sangar fosse o juiz na região de Judá e Débora fosse a juíza na região de Efraim.[5]

John Gill interpreta o texto que dá Débora como sucessora de Eúde como se o período em que Sangar foi juiz tivesse sido muito curto, e o povo de Israel não teria sido reformado no seu período.[6]

Referências

  1. a b Juízes 3:31
  2. 4 :1-4
  3. Eusébio de Cesareia, Crônica, A Crônica hebraica, 32. Do livro de Juízes [em linha]
  4. Jerônimo de Estridão, Chronicon [em linha]
  5. Adam Clarke, Commentary on the Bible (1831), Judges, Chapter 4 [em linha]
  6. John Gill, Exposition of the Old and New Testament (1746-63), Judges, Chapter 4 [em linha]

Caixa de sucessão baseada em Eusébio, com datas de Jerônimo de Estridão:

Precedido por
Eúde
Juiz de Israel
com Eúde
1404 - 1324 a.C.
Sucedido por
Baraque e Débora