Sarras (lenda arturiana)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sarras
Informações da publicação
Tipo cidade imaginária
Gênero Ciclo Arturiano
Possíveis localizações Médio Oriente
Pessoas notáveis Galaaz, Boorz, Persival
Origem Matéria da Bretanha

Sarras é uma cidade imaginária, cenário de algumas histórias literárias do ciclo arturiano medieval. De acordo com o livro da História do Santo Graal do ciclo do Lancelote-Graal, Sarras é a cidade da qual vieram os primeiros sarracenos.[1]

No livro da Demanda do Santo Graal, assim como n'A Morte de Artur de Thomas Malory, o barco de Salomão transporta os cavaleiros Galaaz, Boorz e Persival junto com o Santo Graal a Sarras. Chegando ao destino, Galaaz é feito rei, mas um tempo depois pede a Deus que o leve do mundo, tem uma visão do Graal e morre, e sua alma é levada aos céus por anjos.[2][1]

Persival permanece em Sarras até sua morte. É sepultado ao lado de Galaaz por Boorz, que decide então retornar à corte do rei Artur.[1]

Referências

  1. a b c Sarras no Projeto Camelot da Universidade de Rochester
  2. Norris J. Lacy, Geoffrey Ashe, Debra N. Mancoff. Sarras in The Arthurian Handbook. Garland Reference Library of the Humanities (Book 1920). Routledge; 2nd edition (October 3, 1997) págs 348. ISBN 0815320817 [1]

Ver também[editar | editar código-fonte]