Tinkoff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Saxo Bank-SunGard)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tinkoff
Logo Team Tinkoff.png
A equipe em 2012
Informações da equipa
Cód. UCI TCS
Base Dinamarca / Rússia
Fundação 1998
Disciplina Estrada
Categoria UCI ProTeam
Bicicletas Specialized
Página Oficial http://teamsaxobanktinkoffbank.com/
Pessoas chave
D. Desportivo Bjarne Riis
Técnico Nick Gates[1]
Designações anteriores
1998–1999
2000
2001–2002
2003–2008
2008
2009–2010
2011
2012 (Jan–Jun)
2012 (Jun–Dec)
2013
2014–2015
2016
Team home-Jack & Jones
Team Memory Card-Jack & Jones
CSC-Tiscali
Team CSC
Team CSC Saxo Bank
Team Saxo Bank
Team Saxo Bank-SunGard
Team Saxo Bank
Team Saxo Bank-Tinkoff Bank
Team Saxo-Tinkoff
Team Tinkoff-Saxo
Team Tinkoff

A Team Tinkoff (Código da equipa na UCI: TCS) foi uma equipa de ciclismo profissional da Dinamarca, e posteriormente da Rússia que competetia em provas de ciclismo de estrada do UCI World Tour. A equipa era detida e gerida pelo antigo vencedor do Tour de France Bjarne Riis, sob a gerência da sua empresa Riis Cycling A/S.

O principal patrocinador desde 2001 e único entre 2003 e 2008, a Computer Sciences Corporation (CSC), é uma companhia de TI localizada na Califórnia, Estados Unidos.

Durante o segundo semestre de 2008, a empresa CSC deixou de ser a única patrocinadora da equipa, que ganhou o nome de Team CSC/Saxo Bank, tendo competido o Tour de France de 2008 já sob esse nome, até que em 2009 a empresa deixou em definitivo a equipa,[2] o que fez com que a Saxo Bank passasse a ser a principal patrocinadora da equipe, que passou a levar seu nome. Em junho de 2012, o banco russo Tinkoff Bank juntou-se como patrocinador secundário da equipe, que passou a ser chamada Team Saxo Bank - Tinkoff Bank. No fim do ano, o nome mudou para Team Saxo - Tinkoff.

Em 2009 a Team Saxo Bank deu nas vistas com o jovem luxemburguês Andy Schleck, que conseguiu a segunda posição no final do Tour de France de 2009. Além disso, a equipa ainda conseguiu 3 triunfos de etapa com Fabian Cancellara, Nicki Sørensen e com o irmão de Andy, Frank Schleck.

Em 2010 Schleck repetiu o segundo lugar do ano anterior no Tour, conseguindo ainda 2 vitórias de etapa. Mas em fevereiro de 2012, o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) retirou o título de Alberto Contador, que havia vencido inicialmente, tendo considerado-o culpado de doping com clenbuterol, após um teste positivo no 2º dia de descanso da prova. O título passou então para as mãos de Schleck.[3] Também nesta edição Fabian Cancellara conseguiu alcançar 2 vitórias.

Em 2011, Alberto Contador juntou-se à equipe, que viu vários de seus principais ciclistas saírem para a nova equipe Leopard Trek, entre eles Andy e Frank Schleck e Fabian Cancellara. Nesse ano, Contador inicialmente venceu o Giro d'Italia e foi o 5º lugar no Tour de France, além de outros resultados, mas sua punição em 2012 anulou, retroativamente, tais resultados.

Em Agosto de 2012, a suspensão de Contador, que permaneceu na equipe, acabou, poucos dias antes do começo da Vuelta a España, na qual, além de levar uma etapa, o espanhol venceu a classificação geral.

Equipe[editar | editar código-fonte]

2016[editar | editar código-fonte]

Wikidata-logo S.svgIntegrantes da equipe
Ciclista Data de nascimento Pais Equipe anterior
Erik Baška 12 janeiro 1994 SVK Eslováquia AWT-Greenway (2015)
Daniele Bennati 24 setembro 1980 ITA Itália RadioShack-Nissan (2012)
Adam Blythe 1 outubro 1989 GBR Reino Unido Orica-GreenEDGE (2015)
Manuele Boaro 12 março 1987 ITA Itália Trevigiani Dynamon Bottoli (2010)
Maciej Bodnar 7 março 1985 POL Pólonia Cannondale (2014)
Pavel Brutt 29 janeiro 1982 RUS Rússia Katusha (2014)
Alberto Contador 6 dezembro 1982 ESP Espanha Astana (2010)
Oscar Gatto 1 janeiro 1985 ITA Itália Androni Giocattoli-Sidermec (2015)
Michael Gogl 4 novembro 1993 AUT Áustria Tirol (2015)
Jesper Hansen 23 outubro 1990 DEN Dinamarca Cult Energy (2013)
Jesús Hernández Blázquez 28 setembro 1981 ESP Espanha Astana (2010)
Robert Kišerlovski 9 agosto 1986 CRO Croácia Trek Factory Racing (2014)
Michal Kolář 21 dezembro 1992 SVK Eslováquia Dukla Trenčín Trek (2013)
Roman Kreuziger 6 maio 1986 CZE República Checa Astana (2012)
Rafał Majka 12 setembro 1989 POL Pólonia Trevigiani Dynamon Bottoli (2011)
Jay McCarthy 8 setembro 1992 AUS Austrália Jayco-AIS (2012)
Sérgio Paulinho 26 março 1980 POR Portugal RadioShack (2011)
Jevgeni Petrov 25 maio 1978 RUS Rússia Astana (2012)
Paweł Poljański 6 maio 1990 POL Pólonia
Michael Rogers (1 jan.–25 abr., Nota) 20 dezembro 1979 AUS Austrália Sky (2012)
Ivan Rovny 30 setembro 1987 RUS Rússia Ceramica Flaminia-Fondriest (2013)
Juraj Sagan 23 dezembro 1988 SVK Eslováquia Cannondale (2014)
Peter Sagan 26 janeiro 1990 SVK Eslováquia Cannondale (2014)
Matteo Tosatto 14 maio 1974 ITA Itália Quick Step (2010)
Yuri Trofimov 26 janeiro 1984 RUS Rússia Katusha (2015)
Nikolay Trusov 2 julho 1985 RUS Rússia De Rijke-Shanks (2013)
Michael Valgren 7 fevereiro 1992 DEN Dinamarca Cult Energy (2013)
Davide Ballerini (1 ago.–31 dez., trainee) 21 setembro 1994 ITA Itália Hopplà-Petroli Firenze (2016)
Lorenzo Fortunato (1 ago.–31 dez., trainee) 9 maio 1996 ITA Itália Hopplà-Petroli Firenze (2016)
Andrea Montagnoli (1 ago.–31 dez., trainee) 27 julho 1995 ITA Itália

Nota: Michael Rogers, end of sports career

2012[editar | editar código-fonte]

Em 6 de Agosto de 2012.[4]

Ciclista Data de Nascimento
Itália Manuele Boaro 1987-12-3
Austrália Jonathan Cantwell 1982-1-8
Dinamarca Mads Christensen 1984-4-6
Espanha Alberto Contador 1982-12-6
Ucrânia Volodymir Gustov 1977-2-15
Argentina Juan José Haedo 1981-1-26
Argentina Lucas Sebastián Haedo 1983-4-18
Espanha Jesús Hernández 1981-9-28
Dinamarca Jonas Aaen Jørgensen 1986-4-20
Dinamarca Christopher Juul-Jensen 1989-7-6
Dinamarca Kasper Klostergaard 1983-5-22
Países Baixos Karsten Kroon 1976-1-29
Dinamarca Anders Lund 1985-2-14
Polónia Rafał Majka 1989-9-12
Ciclista Data de Nascimento
Israel Ran Margaliot 1988-7-18
Polónia Jarosław Marycz 1987-4-17
Japão Takashi Miyazawa 1978-2-27
Dinamarca Michael Mørkøv 1985-4-30
Espanha Daniel Navarro 1983-7-8
Espanha Benjamín Noval 1979-1-23
Bélgica Nick Nuyens 1980-5-5
Portugal Sérgio Paulinho 1980-3-26
Portugal Bruno Pires 1981-5-15
Austrália Luke Roberts 1977-1-25
Dinamarca Chris Anker Sørensen 1984-9-5
Dinamarca Nicki Sørensen 1975-5-14
Austrália David Tanner 1984-9-30
Itália Matteo Tosatto 1974-5-14
Flag of Brazil.svg
Rafael Haddad
1986-2-17

Referências

  1. «Nick Gates Is Headed For A New Beginning». Team Saxo Bank-Tinkoff Bank. Consultado em 2 de julho de 2012. 
  2. «Team CSC to become Team Saxo Bank». Cycling News. 10 de junho de 2008 
  3. globoesporte.com. «Contador é suspenso por dois anos por doping e está fora de Londres». Consultado em 10 de fevereiro de 2012. 
  4. UCI. «TEAM SAXO BANK (SAX) - DEN». Consultado em 27 de novembro de 2012.  Parâmetro desconhecido |Língu= ignorado (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Tinkoff