Scombridae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaScombridae
Thunnus albacares
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Perciformes
Família: Scombridae
Subfamílias e géneros
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Scombridae

Scombridae é uma família de peixes perciformes que inclui muitas das variedades pescadas para alimentação, entre as quais os atuns, cavalas e serras. A família inclui 51 espécies agrupadas em 15 géneros e duas subfamílias. A subfamília Scombrinae agrupa todas as espécies, excepto Gasterochisma melampus, que constitui o único membro da subfamília monotípica Gasterochismatinae.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os escombrídeos apresentam duas barbatanas dorsais, a segunda das quais dividida e um conjunto de pequenas protuberâncias, as pínulas, atrás das barbatanas dorsais e da barbatana anal. A barbatana caudal é fortemente dividida e rígida, com uma base afilada e estriada. A primeira barbatana dorsal e as barbatanas pélvicas estão posicionadas de forma a poderem ser retraídas para comissuras existente ao longo do corpo. O comprimento das espécies varia desde 20 cm na espécie Rastrelliger faughni até aos 4,58 m registados na espécie Thunnus thynnus (o atum-rabilho do Atlântico).

As espécies da família Scombridae são geralmente predadores, em geral predadores de topo nos respectivos ecossistemas, sendo todos pelágicos, preferindo as águas tropicais e temperadas do oceano profundo. São espécies fusiformes, com corpos hidrodinamicamente adaptadas a velocidades elevadas, barbatanas retrácteis e grande capacidade de aceleração brusca e de mergulho rápido e profundo.

Alguns membros da família, em particular os atuns, são notáveis por serem parcialmente endotérmicos (de sangue quente), uma característica que lhes permite manter grande actividade e elevadas velocidades dada a maior disponibilidade energética que propicia face à maioria dos peixes. Outras adaptações incluem a presença de grandes massas de músculo vermelho, permitindo manter actividade durante períodos longos. Entre os Scombridae mais rápidos, registe-se a cavala-da-índia (Acanthocybium solandri) e a albacora (Thunnus albacares), espécies que atingem velocidades de 75 km/h em arrancadas de curta duração.[2][3]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Jordan, Evermann and Clark (1930) dividiram estes peixes em quatro famílias: Cybiidae, Katsuwonidae, Scombridae e Thunnidae,[4] mas os taxonomistas agruparam-nos numa única família, os Scombridae.[5][6]

As 51 espécies extantes estão agrupadas em 15 géneros e duas subfamílias – com a subfamília Scombrinae subdividida em quatro tribos, da forma seguinte:

Família Scombridae

Cronologia do género[editar | editar código-fonte]

QuaternárioNeogenoPaleogenoHolocenoPleistocenoPliocenoMiocenoOligocenoEocenoPaleocenoEuthynnusMatarchiaGrammatorcynusGymnosardaThunnusScomberomorusScomberWetherellusPalaeothunnusSarda (género)SphyraenodusLandanichthysQuaternárioNeogenoPaleogenoHolocenoPleistocenoPliocenoMioceneOligocenoEocenoPaleoceno

Notas

  1. Orrell, T.M.; Collette, B.B; Johnson, G.D. (2006). «Molecular data support separate Scombroid and Xiphioid Clades» (PDF). Bulletin of Marine Science. 79 (3): 505–519. Consultado em 28 de outubro de 2012 
  2. Johnson, G.D. & Gill, A.C. (1998). Paxton, J.R. & Eschmeyer, W.N., ed. Encyclopedia of Fishes. San Diego: Academic Press. 190 páginas. ISBN 0-12-547665-5 
  3. Block, Barbara A.; Booth, David; Carey, Francis G. (1992). «Direct measurement of swimming speeds and depth of blue marlin» (PDF). Company of Biologists Ltd. Journal of Experimental Biology. 166: 267–284. ISSN 0022-0949. Consultado em 19 de setembro de 2012 
  4. David Starr Jordan, Barton Warren Evermann and H. Walton Clark (1930). Report of the Commission for 1928. [S.l.]: U.S. Commission for Fish and Fisheries, Washington, D.C. 
  5. 'Gasterochisma melampus' (TSN 202065) (em inglês) . Integrated Taxonomic Information System (www.itis.gov)
  6. Ed. Froese, Rainer; Pauly, Daniel (Janeiro de 2006). «"Scombridae"». www.fishbase.org (em inglês). FishBase  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]