Segunda Batalha de Al-Faw

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Segunda Batalha de Al Faw)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Segunda Batalha de Al-Faw
Guerra Irã-Iraque
Operation Ramadan ul-Mubarak map.svg
Data 17 de abril de 1988
Local Península de Al-Faw, Iraque
Desfecho Vitória decisiva iraquiana
Mudanças territoriais Os iraquianos retomam o controle de Al-Faw
Beligerantes
Flag of Iraq (1963–1991); Flag of Syria (1963–1972).svg Iraque Irã Irã
Comandantes
Flag of Iraq (1963–1991); Flag of Syria (1963–1972).svg Saddam Hussein
Flag of Iraq (1963–1991); Flag of Syria (1963–1972).svg Adnan Khairallah
Flag of Iraq (1963–1991); Flag of Syria (1963–1972).svg Hussein Rashid al-Tikriti
Flag of Iraq (1963–1991); Flag of Syria (1963–1972).svg Ayad Futayyih Al-Rawi
Flag of Iraq (1963–1991); Flag of Syria (1963–1972).svg Maher Abd al-Rashid
Irã Akbar Hashemi Rafsanjani
Irã Mohsen Rezaee
Irã Esmael Shorabi
Forças
~ 100 000 soldados da Guarda Republicana 8 000 - 15 000 milicianos Basij
Baixas
1 000 mortos ou feridos Milhares de mortos, feridos ou capturados

A Segunda Batalha de Al-Faw (também conhecida como Operação Ramadan Mubarak), foi um grande combate que aconteceu em 17 de abril de 1988, sendo uma das grandes batalhas finais da Guerra Irã-Iraque. Após sofrer uma derrota na Primeira Batalha de Al-Faw dois anos antes, o exército iraquiano conseguiu conduzir uma ofensiva relâmpago e expulsar os iranianos da Península de Al-Faw.[1]

Forças envolvidas[editar | editar código-fonte]

Após a derrota do Iraque na Primeira Batalha de Al-Faw dois anos antes, o reestruturado Exército Iraquiano accionou uma operação de grande envergadura para expulsar os Iranianos da Península de Al-Faw. Os Iraquianos colocaram mais de 100 000 veteranos da Guarda Republicana Iraquiana, contra 15 000 Iranianos Basij, voluntários de segunda classe.[2]

Batalha[editar | editar código-fonte]

A ala sul do assalto consistiu das divisões Madina e Bagdade da Guarda Republicana, que atacaram as linhas Iranianas e permitiram a penetração da Divisão de Blindados Hamurabi, movimentando-se ao longo da costa sul da península até Al-faw. Entretanto o VIIº Corpo do exército regular Iraquiano atacava a linha norte com a 7ª Infantaria e a 6ª Divisão de Blindados. Enquanto a 7ª Infantaria ficava atolada, a 6ª Divisão de Blindados rompeu as linhas Iranianas, a 1ª Divisão Mecanizada pressionava, empurrando os iranianos, até se ligar com as divisões da Guarda Republicana fora de Al-Faw.

Resultado[editar | editar código-fonte]

A península foi assim retomada em cerca de 35 horas, com grande parte do equipamento Iraniano capturado intacto.[2]

Referências

  1. «Iran–Iraq War 1980–1988». History of Iran. Iran Chamber Society 
  2. a b Arabs at war: military effectiveness, 1948-1991,Kenneth M. Pollack ,U of Nebraska Press, 2004 , ISBN 0803287836, p.225
Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.