Senhora del mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eduardo, o Português: Virgem entronizada com o Menino e um anjo (1501-1525).

Senhora del mundo (em português: Senhora do mundo; em castelhano normativo: Señora del mundo) é um vilancico quinhentista português[1] escrito em castelhano.

Chegou à atualidade através do Cancioneiro de Paris[2], que é a sua única fonte conhecida. É louvado pela sua "simplicidade comovente"[3] e considerado uma das composições musicais mais influentes do Renascimento português.[1]

Autoria e datação[editar | editar código-fonte]

Embora se desconheça atualmente o autor deste vilancico, sabe-se que foi muito provavelmente português.[1]

A sua única fonte conhecida, o Cancioneiro de Paris[2], é um manuscrito musical renascentista compilado entre 1490 e 1550[4]. Existe também uma paródia em português, não acompanhada da melodia, noutro documento, o Cancioneiro Sevilhano de Nova Iorque, composto entre 1580 e 1590[5]. Nesta versão, um português estereotipado adora a Virgem e o Menino.[5]

A música dos Descobrimentos[editar | editar código-fonte]

Esta singular composição tem vindo a ser apontada como uma das primeiras provas da influência da troca entre culturas como resultado dos descobrimentos portugueses.[1] Têm sido explorados os pontos de contacto que demonstra com outras culturas musicais como a asiática[6] ou mesmo a etíope.[7]

É possível que as semelhanças apontadas indiquem que a melodia de Senhora del mundo foi adaptada de uma outra, estrangeira, ou que a sua interpretação pelos portugueses tenha influenciado a música dos locais por eles visitados.[7]

Texto[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Senhora del mundo

O texto deste vilancico é uma composição de louvor de Santa Maria puérpera. Seguindo temas recorrentes na tradição católica, dá relevo ao seu papel chave na Encarnação e Natividade de Jesus Cristo e consequentemente na Redenção da Humanidade, ou seja, a libertação do Homem.

Virgem Maria rodeada de anjos na fachada da Igreja da Madre de Deus de Macau.
Cancioneiro de Paris Tradução

Senhora del mundo
princesa de vida,
seáis de tal hijo
en buena hora parida.

Senhora do mundo
princesa da vida
sejais de tal filho
em boa hora parida.

Aquel soberano,
supremo Señor,
por suma bondad
vencido de amor,
de vos toma el traje
de manso pastor,
porque de El no huya
la oveja perdida.

Aquele soberano,
supremo Senhor,
por suma bondade
vencido de amor,
de vós toma o traje
de manso pastor,
por que d'Ele não fuja
a ovelha perdida.

Del huerto cerrado
de vuestras entrañas,
aquel hazedor
de santas hazañas
salió disfraçado
con ropas extrañas
del ser que a los santos
da gloria cumplida

Do horto cerrado
das vossas entranhas,
aquele fazedor
de santas façanhas
saiu disfarçado
com roupas estranhas
do ser que aos santos
dá glória comprida.

Por vos, virgen santa,
podemos dezir
que el hombre comiença
de nuevo a vivir,
que antes su vida
fue siempre morir
con grandes sospiros
por ver nueva vida.

Por vós, Virgem santa,
podemos dizer
que o Homem começa
de novo a viver,
que antes sua vida
foi sempre morrer
com grandes suspiros
por ver nova vida.

Trocamos por vos
pesar en plazer,
y siempre ganar
y nunca perder;
pobreza en riqueza,
ignorancia en saber
la hambre en hartura,
la muerte en la vida.[3]

Trocamos por vós
pesar em prazer,
e sempre ganhar
e nunca perder;
pobreza em riqueza,
ignorância em saber
a fome em fartura,
a morte na vida.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1993Spanish and Portuguese Vihuela Songs. Sara Stowe & Matthew Spring. Chandos Records. Faixa 1.[3]
  • 1999Senhora del mundo. Collegium Musicum De Minas. Sonhos e sons. Faixa 7.
  • 2001O Lusitano: Portuguese Vilancetes, Cantigas And Romances. Gérard Lesne & Circa 1500. EMI Classics. Faixa 19.
  • 2002The Voice of Emotion II. Montserrat Figueras, Jordi Savall & Hespèrion XX. Alia Vox. Faixa 3.
  • 2008Diaspora.pt. Sete Lágrimas. Mu Records. Faixa 4.
  • 2008Vilancicos do século XVI: canções ibéricas ao Menino e à Virgem. Il Dolcimelo. Numérica. Faixa 19.[2]
  • 2009Senhora del mundo. La Sfera Armoniosa. Zefir. Faixa 2.
  • 2010Daphne sur les ailes du vent - Baroque around the world (CD2). XVIII-21 Le Baroque Nomade. Arion. Faixa 12.
  • 2012Los Ministriles in the New World. Piffaro. Navona Records. Faixa 25.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Abvlensis festival internacional de música (2012). «Diáspora: La Influencia Musical Portuguesa en el Mundo» (em espanhol). Consultado em 12 de julho de 2015 
  2. a b c Il Dolcimelo (2008). «Vilancicos do século XVI: canções ibéricas ao Menino e à Virgem». Consultado em 12 de julho de 2015 
  3. a b c Sara Stowe & Matthew Spring (1993). «Spanish & Portuguese Vihuela Songs "Senhora del mundo"» (PDF) (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2015 
  4. Ferreira, Manuel Pedro (1994). Da música na história de Portugal (pdf). Col: Revista Portuguesa de Musicologia. Lisboa: [s.n.] 
  5. a b Alatorre, Margit Frenk; José J. Labrador, Ralph DiFranco (1996). Cancionero sevillano de Nueva York (em espanhol) 1 ed. Sevilha: Universidad de Sevilla. p. 191. ISBN 8447203069 
  6. Philarmonie de Paris (2009). «Senhora del Mundo» (em francês). Consultado em 12 de julho de 2015 
  7. a b Elzas, Sarah (agosto de 2013). «Baroque Nomade - fusion music 17th-century style». rfi english (em inglês)