Sho o Suteyo Machi e Deyō

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sho o Suteyo Machi e Deyou
Joguem Fora Seus Livros e Saiam às Ruas (BR)
 Japão
1971 •  cor & pb •  138 min 
Direção Shūji Terayama
Produção Eiko Kujo[1]
Roteiro Shūji Terayama
História Shūji Terayama
Elenco Hideaki Sasaki
Masahiro Saito
Yukiko Kobayashi
Gênero Drama
Música Tenjo Sajiki
J.A. Seazer
Itsuro Shimoda
Hiroyoshi Yanagida
Direção de arte Seiichi Hayashi
Ryoichi Enomoto
Cinematografia Masayoshi Sukita
Companhia(s) produtora(s) Art Theatre Guild
Lançamento 24 de abril de 1971 (Japão)
Idioma Japonês
Página no IMDb (em inglês)

Joguem Fora Seus Livros e Saiam às Ruas (書を捨てよ町へ出よう, Sho o Suteyo Machi e Deyō?) é um longa-metragem experimental do gênero drama e dirigido por Shūji Terayama. O filme é uma metáfora ao materialismo no Japão, seguindo um jovem desiludido com o mundo ao seu redor e suas tentativas de se tornar alguém enquanto sua família vive satisfeita mesmo sendo considerada de classe baixa. É o primeiro longa metragem de Terayama.[2]

Enredo[editar | editar código-fonte]

O protagonista é um jovem completamente desiludido com o mundo e com as pessoas ao seu redor. Cansado de sua satisfeita, e anormal, família - sua avó rouba lojas, seu pai é um prisioneiro de guerra fugitivo e sua irmã tem uma relação íntima e esquisita com o coelho da família - ele foge de casa. O filme é repleto de vinhetas e sequências aleatórias entrecortando o filme.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Hideaki Sasaki ... Eu
  • Masahiro Saito ... Pai
  • Yukiko Kobayashi ... Irmã
  • Fudeko Tanaka ... Avó
  • Sei Hiraizumi ... Capitão do time de futebol
  • Keiko Niitaka ... Prostituta Midori
  • Maki Asakawa ... Prostituta da escadaria
  • Akihiro Miwa ... Maya
  • J.A. Seazer ... Poeta de cabelos longos

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme ganhou o prêmio principal no Festival de Sanremo,[3] e foi votado como o nono melhor filme japonês de 1971 na enquete de críticos de cinema da Kinema Junpo.[4]

Referências

  1. «28th Tokyo International Film Festival: Throw Away Your Books, Let's Go into the Streets». Festival Internacional de Cinema de Tóquio. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  2. Ridgely, Steven C. (2011). Japanese Counterculture: The Antiestablishment Art of Terayama Shuji. Minneapolis: University of Minnesota Press. p. 111. ISBN 0816667535 
  3. Fowler, Glenn (14 de maio de 1983). «Shuji Terayama, Japanese Playwright, Dies». New York Times. Consultado em 3 de janeiro de 2014. 
  4. «Nihon eiga besuto ten». Kinema Junpo (1385). 5 de fevereiro de 1972 

Links externos[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.