Sinopia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sinopia
Coordenadas de cor
Tripleto hexadecimal #CB410B
sRGB (r, g, b) (203, 65, 11)
CMYK (c, m, y, k) (0, 68, 95, 20)
HSV (h, s, v) (17°, 95%, 80%)

Sinopia (nome derivado da cidade turca de Sinope) é uma cor vermelha-amarronzada semelhante ao ocre, de pigmentos terrosos, utilizada na pintura a óleo tradicional. É produzida de óxidos de ferro obtidos em argilas ou quartzos chamados sinople.

A sinopia foi descrita por Cennino Cennini em seu "Il libro dell'arte" , do século XV, como "cor natural conhecida por sinopia, ou pórfiro, é vermelho; e esta cor tem característica pobre e seca. Pode-se trabalhar bem com ela; e quanto mais se trabalha, mais ela se torna útil..." Cennini faz esta análise para um tipo especial de sinopia usada em Florença nas pinturas que traziam tons encarnados.

Técnica de pintura[editar | editar código-fonte]

Desenho em sinopia

Por extensão, dá-se também o nome de sinopia à técnica de desenho-base feito com esta tonalidade, em telas ou na base de afrescos; tal uso é encontrado na pintura mural dos templos do Egito Antigo e na pintura romana. No século XVI era usado um cartão perfurado para que as marcações guiassem o pintor. No século seguinte passou-se a usar um pó que era pulverizado com um saco para que preenchesse as perfurações do cartão; Michelangelo e Rafael usaram terra vermelha.

Ícone de esboço Este artigo sobre cor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.