Sistema de controle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Um sistema de controle pode ser definido como um conjunto de equipamentos e dispositivos que gerenciam o comportamento de máquinas ou outros sistemas físicos. Para isso, é necessário realizar a modelagem matemática da planta, seguida do projeto do controlador. Posteriormente, segue-se para a elaboração física dos sistemas. Alguns processos podem ser não controláveis ou apresentar não-linearidades de operação. Nestes casos, devem ser utilizadas técnicas de controle sofisticadas, conforme os objetivos de projeto e custos envolvidos.

Como exemplos de aplicações desses sistemas, pode-se citar: controle de ferramenta nas máquinas CNC, estabilidade de vôo em aeronaves, controle de servomecanismos, sistemas robotizados, etc.

Há dois tipos comuns de controladores, com muitas variações e combinações: controle lógico, e controle realimentado (ou linear). Há também a lógica fuzzy que procura combinar a estrutura fácil da lógica com a utilidade do mundo real dos controles realimentados.

Controles lógicos[editar | editar código-fonte]

Sistemas de controles lógicos para a indústria e equipamentos comerciais foram historicamente implementados através da lógica de relés, projetados utilizando a lógica ladder. Atualmente, a maioria dos sistemas são implementados através de CLP ou microcontrolador. A notação ladder ainda é muito utilizada em CLP's.

Controladores lógicos podem utilizar chaveamento, sensores, termostatos, pressostatos, etc., e podem ligar e desligar equipamentos em diversas operações. Sistemas lógicos são utilizados em operações de sequências mecânicas em diversas aplicações. Os CLP's podem ser programados em diversas linguagens como por exemplo, ladder, SFC e programação estruturada.

Exemplos de aplicações incluem elevadores, máquinas de lavar e outros equipamentos com operações de liga-desliga automáticos.

Sistemas lógicos são fáceis de projetar e podem manipular operações muitos complexas. Alguns aspectos dos sistemas lógicos são projetados utilizando princípios da lógica Booleana.

Controles on-off[editar | editar código-fonte]

O termostato é um controlador simples de malha fechada on-off: quando a temperatura do processo (PV) vai abaixo do set point (SP), a resistência é ligada. Outro exemplo pode ser um pressostato de um compressor de ar, quando a pressão de processo (PV) cai abaixo do set poit (SP), o compressor é ligado. Refrigeradores e bombas de vácuo possuem mecanismos de operação similares, mas em malha aberta, não podendo realizar a correção do erro.

Sistemas simples de controles on-off como esses são baratos e eficazes. Em alguns casos, eles representam o melhor custo benefício.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • OGATA, K. Engenharia de Controle Moderno. 2° Ed. Prentice Hall, Rio de Janeiro, 1989.
  • NISE, Norman S. Engenharia de Sistemas de Controle. 6º Ed. LTC, Rio de Janeiro, 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.