Programação estruturada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Programação estruturada é um paradigma de programação, forma de programação de computadores que preconiza que todos os programas possíveis podem ser reduzidos a apenas três estruturas: sequência, decisão ou seleção e iteração[1] (esta última também é chamada de repetição), desenvolvida por Michael A. Jackson no livro "Principles of Program Design" de 1975.

Emergiu no final dos anos 1950 com as linguagens de programação ALGOL 58 e ALGOL 60[2].

Tendo, na prática, sido transformada na programação modular, a programação estruturada orienta os programadores para a criação de estruturas simples nos programas, usando as sub-rotinas e as funções. Foi a forma dominante na criação de software anterior à programação orientada por objetos.

Apesar de ter sido sucedida pela programação orientada por objetos, pode-se dizer que a programação estruturada ainda é muito influente, uma vez que grande parte das pessoas ainda aprendem programação através dela. Para a resolução de problemas relativamente mais simples e diretos, a programação estruturada é muito eficiente. Além disso, por exigir formas de pensar relativamente complexas, a programação orientada a objetos até hoje ainda não é bem compreendida ou usada pela maioria.

Há de acrescentar também que inúmeras linguagens ainda extremamente relevantes nos dias de hoje, como Cobol, PHP e Perl ainda utilizam o paradigma estruturado (muito embora possuam suporte para a orientação a objeto).

Referências

  1. «Programação estruturada». Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação - UNICAMP. Consultado em 22 de novembro de 2016. 
  2. Clark, Leslie B. Wilson, Robert G.; Robert, Clark (2000). Comparative programming languages 3rd ed. (Harlow, England: Addison-Wesley). p. 20. ISBN 9780201710120. Consultado em 25 de novembro de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre software é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.