SpongeBob SquarePants (personagem)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
SpongeBob SquarePants
Personagem fictícia de SpongeBob SquarePants
Spongebob Squarepants as a balloon.jpg
Balão do personagem em Guanajuato, México, 2010.
Nome completo SpongeBob SquarePants
Outro(s) nome(s) Bob Esponja
Origem Fenda do Biquíni
Espécie Porifera
Ocupação Cozinheiro
Família Harold SquarePants (pai)
Margaret SquarePants (mãe)
Amigo(s) Patrick
Sandy
Gary, o Caracol
Inimigo(s) Plankton
Criado por Stephen Hillenburg
Dublagem Estados Unidos Tom Kenny
Brasil Wendel Bezerra
Primeira aparição "Help Wanted"
Espécie Porifera

SpongeBob SquarePants (SpongeBob SquarePants (português europeu) ou Bob Esponja Calça Quadrada (português brasileiro)) é um personagem fictício e protagonista da série animada estadunidense homônima. O personagem é dublado em inglês pelo comediante Tom Kenny desde sua estreia juntamente com a série em 1 de maio de 1999.

Bob Esponja, como é conhecido no Brasil, foi criado e desenvolvido pelo cartunista e biólogo marinho Stephen Hillenburg em 1996 logo após a suspensão de Rocko's Modern Life. Hillenburg pretendia criar uma série sobre uma esponja marinha ingênua cujo otimismo acaba por irritar os demais personagens. O cartunista, então, comparou seu conceito aos trabalhados previamente em Laurel & Hardy e Pee-wee's Big Adventure, posteriormente alterando a aparência do personagem para uma esponja de cozinha. O nome do personagem é inspirado em "Bob, a Esponja", uma tira cômica criada por Hillenburg na década de 1980 para suas palestras no Instituto Oceânico de Dana Point.

Ao longo de sua história, o personagem têm recebido crítica positivas e grande aclamação do público, sendo altamente popular entre os públicos infantil e adulto, apesar das diversas controvérsias envolvendo a série por este protagonizada.[1] Bob Esponja foi garoto-propaganda da We Are Family Foundation, organização não-governamental que promove a tolerância, sendo fortemente criticado por James Dobson e outros líderes conservadores que alegaram traços homossexuais no personagem.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Bob Esponja é uma esponja marinha bondosa, otimista, alegre, ingênua e amigável que mora na cidade submarina da Fenda do Biquíni juntamente com diversas criaturas antropomórficas. Bob trabalha como cozinheiro no "Krusty Krab" (ou "Siri Cascudo", na versão em português), um dos principais restaurantes de fast-food da região, com seu chefe Eugene H. Sirigueijo e seu também esnobe vizinho Lula Molusco.[3] Nas horas vagas, Bob Esponja se diverte "caçando água viva", praticando caratê ou até mesmo soltando bolhas de sabão.[3]

Costuma divertir-se na companhia de seu melhor amigo e vizinho, Patrick Estrela. Contudo, sua inteligência relativa, ingenuidade exacerbada e comportamento intrigante faz com que não compreenda com clareza as circunstâncias a sua volta; como por exemplo, acreditar que Lula Molusco é um de seus amigos quando, na realidade, sequer suporta sua presença. Algo constantemente retratado na série animada é sua dificuldade em dirigir e, consequentemente, passar no teste de direção da escola local. Bob Esponja vive em uma icônica casa-abacaxi com Gary, seu caracol de estimação.[3]

O personagem[editar | editar código-fonte]

Concepção[editar | editar código-fonte]

O primeiro fascínio de Stephen Hillenburg pelos animais marinhos teve início em sua infância, juntamente com suas habilidades artísticas. Durante a universidade, Hilleburg dedicou-se ao estudo de biologia marinha e um pouco menos à sua arte. O cartunista planejava regressar à universidade posteriormente para obter um bacharelato em artes. Após sua graduação em 1984, Hillemburg passou a trabalhar no Instituto Oceânico, uma instituição voltada ao estudo da vida marinha e localizada em Dana Point, Califórnia, onde realizava palestras e visitas guiadas sobre história marinha.[4][5] Já no final da década de 1980, enquanto ainda no institito, Hillenburg teve a ideia de criar um personagem que desse maior suporte às suas palestras e estudos. Em 1987, após criar a tira cômica Bob, the Sponge, desligou-se da instituição e passou a seguir uma carreira artística na animação.

Anos após estudar animação experimental no California Institute of the Arts, Hillenburg conheceu Joe Murray, criador de Rocko's Modern Life, que o convidou para dirigir a série.[6][7] Posteriormente, conheceu o roteirista Martin Olson, que havia entrado em contato com seu trabalho anterior no instituto.[5] Olson sentiu-se atraído pela ideia e sugeriu-lhe que criasse uma série baseada em animais marinhos.[5] Ao que Hillenburg respondeu: "Um programa... eu nunca havia pensado em criar um programa... e esse não era o meu".[5] No entanto, o contato com outros produtores televisivos levou-o a desenvolver a ideia.[5]

Logo após o encerramento de Rocko's Modern Life, em 1996, Hilleburg passou a trabalhar no que mais tarde seria SpongeBob SquarePants.[8] Seus primeiros esboços incluíam personagens previamente trabalhados, como estrelas do mar, crustáceos e a já relativamente famosa esponja. À época, Hillenburg percebeu que os programas de duplas cômicas estavam em alta tendência - a exemplo de The Ren & Stimpy Show - o que o levou a produzir algo centrado em um personagem único. Segundo o próprio cartunista, o personagem principal é uma esponja por este ser o "animal mais estranho", desejando causar um impacto à época de seu lançamento.

Criação e aparência[editar | editar código-fonte]

Hillenburg realizou diversas "imitações horríveis" antes de chegar a aparência definitiva de seu personagem,[9] comparando-o inclusive com os conceitos trabalhados em Laurel & Hardy e Pee-wee Herman. "Eu acho que SpongeBob nasceu de meu fascínio pelos curtas de Laurel & Hardy. Você tem aquele tipo de situação ridícula e engraçada - que era uma tremenda influência. SpongeBob foi inspirado neste tipo de personagem: o Inocente - como Stan Laurel", afirmou Hillenburg.[9]

O primeiro esboço do personagem apresentava um chapéu vermelho e camisa branca com uma gravata. A aparência de SpongeBob evoluiu grandemente para calças caramelo que acabaram por eternizá-lo. SpongeBob foi concebido como um personagem de aparência infantil, inocente e alegre semelhante aos personagens interpretados por Jerry Lewis.[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «SpongeBob attacked by US right». BBC News. 20 de janeiro de 2005 
  2. «Quais desenhos animados já foram censurados?». Superinteressante. 6 de janeiro de 2013 
  3. a b c Hartman, Holly. «Fast Facts on SpongeBob SquarePants». Fact Monster 
  4. «Welcome to the Ocean Institute» 
  5. a b c d e Wilson, Thomas F. (29 de maio de 2012). «Big Pop Fun #28: Stephen Hillenburg, Artist and Animator–Interview» 
  6. Murray, Joe (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (DVD). Paramount Home Entertainment.
  7. «Lisa (Kiczuk) Trainor interviews Joe Murray, creator of Rocko's Modern Life». tittle14.com 
  8. «Rocko's Modern Life» 
  9. a b Canva, Michael (14 de julho de 2009). «The Interview: 'SpongeBob' Creator Stephen Hillenburg». The Washington Post 
  10. «Life's good inspiration for SpongeBob». USA Today. 17 de maio de 2002