Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Dr. Jekyll and Mr. Hyde.
Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde
O Médico e o monstro (BR)
Capa da primeira edição londrina, publicada em 1886.
Autor (es) Robert Louis Stevenson
Idioma Inglês
País  Reino Unido
Género Gótico, Terror
Editora Longman
Lançamento 5 de janeiro de 1886
ISBN 0-553-21277-X

Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde (br: O médico e o monstro / pt: O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde) é uma novela gótica, com elementos de ficção científica e terror, escrita pelo autor escocês Robert Louis Stevenson e publicada originalmente em 1886. Na narrativa, um advogado londrino chamado Gabriel John Utterson investiga estranhas ocorrências entre seu velho amigo, Dr. Henry Jekyll, e o malvado Edward Hyde.

A obra é conhecida por sua representação vívida do fenômeno de múltiplas personalidades, quando em uma mesma pessoa existem tanto uma personalidade boa quanto má, ambas muito distintas uma da outra. O impacto do romance foi tal que se tornou parte do jargão inglês, com a expressão "Jekyll e Hyde" usada para indicar uma pessoa que age de forma moralmente diferente dependendo da situação.[1]

Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde foi um sucesso imediato e uma das obras mais vendidas de Stevenson. Adaptações teatrais começaram a ser encenadas em Londres um ano após seu lançamento, e a partir de então o livro inspirou a realização de diversos filmes e peças O aclamado autor de literatura de terror Stephen King considerou a obra como um dos três grandes clássicos do gênero, sendo os outros dois Frankenstein e Drácula.[2] A obra está em domínio público e está disponível gratuitamente na Internet em língua inglesa.[3][4]

Resumo da trama[editar | editar código-fonte]

Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em Londres, durante um passeio, Richard Enfield narra a seu parente, o advogado Gabriel John Utterson, um estranho encontro com uma figura sinistra chamada Mr. Hyde. Utterson se preocupa, pois recentemente seu cliente, o respeitável médico Dr. Jekyll, tornou Hyde o beneficiário de seu testamento. O advogado consegue se encontrar com Hyde e fica impressionado com sua feiura. Após um jantar em casa de Jekyll, Utterson discute o assunto com o médico, mas este garante que está tudo sob controle e não precisa se preocupar.

Um ano depois Hyde espanca um homem até a morte com uma bengala que Utterson presenteara a Jekyll. Acontecimentos estranhos se sucedem, culminando com a reclusão de Jekyll em seu laboratório. O mordomo pede socorro a Utterson, e os dois arrombam a porta do laboratório. Lá encontram o corpo de Hyde usando as roupas de Jekyll, e uma carta deste explicando todo o mistério.

Jekyll, na tentativa de separar seu lado bom dos impulsos mais sombrios, descobre uma poção que o transforma periodicamente numa criatura sem quaisquer escrúpulos, Mr. Hyde. No início, Jekyll se deleita com a liberdade moral que tal ser possuía, mas com o tempo, o feitiço volta-se contra o feiticeiro, e ele perde o controle sobre as transformações. O estoque da poção se esgota, ele não consegue mais obter o ingrediente certo para recriá-la, e o médico sabe que da próxima vez em que se transformar no monstro não haverá mais volta.

Adaptações para outras mídias[editar | editar código-fonte]

Desenhos animados[editar | editar código-fonte]

  • No episódio "Hyde and Go Tweet" de Frajola e Piu-Piu (segmento de The Looney Tunes Show), o gato e o passarinho vivem uma aventura assustadora no escritório do Dr. Jekyll, que transformou-se numa criatura sinistra ao ingerir uma bebida que acabou de inventar. Piu-Piu toma a tal poção e também sofre uma mutação assustadora: um imenso pássaro amarelo com impulsos nada amistosos.
  • O episódio chamado "Dr. Jekyll and Mr. Mouse" de Tom e Jerry, 1947.
  • O episódio "Hyde and Hare", do desenho do Pernalonga, de 1955.
  • No episódio "Arthur's Almost Live Not Real Music Festival" de Arthur, o personagem Cérebro mostra seu vídeo musical chamado "Jekyll & Hyde".
  • No episódio "Dupla Personalidade" de Monster High, de 2011.
  • O personagem da série Monster High, Jeckson Jekyll, que seria o filho do dr. Jekyll. Ele também se transforma em Holt Hyde.
  • No episódio Lisa Goes Gaga da vigésima terceira temporada de Os Simpsons, durante a música "You're All My Little Monsters" da Lady Gaga, são mencionados o Dr. Jekyll e o Mr. Hyde.
  • No episódio "Um Lobisben Americano em Londres" de Ben 10: Omniverse (quarta e última série da franquia Ben 10 produzida pela Cartoon Network), dr. Jekyll teve um importante papel no passado: ele desenvolveu a fórmula do Sr. Hyde no século XVIII, um soro feito a partir de sangue alienígena, para os Cavaleiros Eternos usarem durante as batalhas. Ela é capaz de tornar qualquer um imparável ao causar uma mutação no usuário. Quase todos foram destruídos por Wes Green quando os encontrou, exceto um, que foi usado por Joseph Chadwick para transformar-se em um híbrido gorila e então estar à par das habilidades de Ben Tennyson.

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Séries[editar | editar código-fonte]

  • Jekyll (TV series) (2007) - série britânica produzida pela Hartswood Films e Stagescreen Productions para a BBC One, escrita por Steven Moffat e com um total de 6 episódios de 55min cada. Ator principal ganhou prêmios pela brilhante interpretação do Dr. Jekyll e Mr. Hyde.
  • Na série Sanctuary, nos episódios 07 e 08 da 3ª Temporada.
  • Jekyll Hyde me - drama sul coreano da SBS, criado pelo autor Lee Choong ho, estreiado 21 de janeiro 2015.
  • Jekyll and Hyde - um drama de 10 partes da itv que se passa 50 anos depois da trama original e foca no neto do dr. Henry Jekyll.
  • Penny Dreadful - na terceira temporada da série é introduzido o personagem Dr. Jekyll.
  • Na série Once Upon a Time, Dr.Jekyll passa a ser "escravo" de Hyde e do seu mordomo. Hyde parece estar ligado de certa maneira a magia, especialmente com Rumplestiltskin .

Filmes[editar | editar código-fonte]

Filmes que representam a obra original[editar | editar código-fonte]

Entre os filmes que se propuseram a representar com fidelidade o livro original, destacam-se as versões de 1920[5][6], de 1931, de 1941[7], de 1968[8], de 1970[9] e de 2003.[10][11] Entre as representações recentes, a mais conhecida é Mary Reilly, que conta a história do ponto de vista da empregada de Henry Jekyll. Ademais destes, houve diversos filmes inspirados no personagem-central, mas bem distantes da história do livro original, como por exemplo:

Filmes que não representam a obra original (sátiras, paródias, etc)[editar | editar código-fonte]

  • A Liga Extraordinária, filme norte-americano de 2003 baseado na graphic novel.
  • O Incrível Monstro Trapalhão, filme brasileiro de 1980. Uma paródia realizada pela trupe humorística Os Trapalhões.
  • The Pagemaster , filme estadunidense de 1994. Para abrigar-se de uma tempestade, um garoto esconde-se numa biblioteca e acaba fazendo uma viagem inusitada em um mundo ilustrado onde encontra diversos clássicos da literatura.
  • Van Helsing - O Caçador de Monstros, 2004. Logo no início do filme, na catedral de Notre Dame, o protagonista enfrenta um homem grotesco de aparência monstruosa. Quando Van Helsing o chama pelo nome de Dr. Jekyll, este o corrige, afirmando que seu nome atual é Mr. Hyde. Em certo momento, ambos afirmam que se enfrentaram em Londres, local onde ocorre a história do livro.
  • Lisbela e o Prisioneiro, filme brasileiro. Lisbela e o namorado vão ao cinema. As imagens do filme que assistem fazem alusão clara à obra.

Música[editar | editar código-fonte]

  • A música "Jekyll and Hyde" da dupla pop/hip hop sul coreana INFINITE H, sendo a 6ª faixa do 2º mini-álbum, "Fly Again".
  • Single da banda punk/gótica The Damned recebeu o título "Dr Jekyll and Mr Hyde".
  • Álbum da banda de rock cristão americana Petra, intitulado Jekyll and Hyde[12].
  • Clipe e música O Médico e o Monstro, da banda de rock cristão brasileira Resgate, do álbum Até eu Envelhecer, lançado em 2006. O clipe da música possui também imagens do filme[13].
  • A música Dr. Jackal & Mr. Hide da banda sueca de punk rock Millencolin, do álbum Life On a Plate, lançado em 1996[carece de fontes?]
  • A música Jekyll or Hyde do album Static Impulse de James Labrie.
  • Dr. Heckyll & Mr. Jive, faixa do álbum Cargo, da banda australiana de pop rock Men at Work.
  • My Jekill doesn't Hide, música de Ozzy Osbourne, do album Ozzmosis lançado em 1995.
  • A música "Jekyll & Hyde" da banda norte-americana Iced Earth. É a 6ª música do álbum "Horror Show"
  • A música "O Mérito e o Monstro" da banda brasileira O Teatro Mágico. É a 2ª música do álbum "Segundo Ato"
  • A música "Hyde" do grupo pop sul coreano VIXX. É a música que dá o nome ao 1° Mini-álbum deles, e a versão repaginada do álbum, que se chama "Jekyll".
  • A música "Mz. Hyde", da banda Halestorm, presente no album "The strange case of..."
  • Na música "Scary" da cantora norte-americana Britney Spears, é citado o caso Jekyll and Hyde.
  • O disco "Dr. Jack and mr. Dj" do cantor e produtor Gabry Ponte faz uma clara alusão á obra.
  • A música ''Jekyll & Hyde'', da banda Five Finger Death Punch, lançada em junho de 2015.
  • A música Jekyll and Hyde da banda inglesa Renaissance, primeira faixa do álbum Azure D'Or
  • A música Dr. Jekyll and Hyde park, do compositor britânico Keith Mansfield, tema do programa Esporte Espetacular, apresentado pela Rede Globo de televisão.
  • O video Jekyll and Hyde das vocaloids japonesas Hatsune Miku e IA.
  • A música Hyde, da cantora norueguesa Astrid Smeplass, também conhecida como Astrid S, segundo single da cantora e compositora.
  • A música Dr. Jekyll and Mr. Hyde, do cantor quebequense Jean Leloup, quinta faixa de seu álbum L'Amour est Sans Pitié.
  • A música "Ri Agora, Chore Depois" do rapper brasileiro LetoDie cita a história. Nela, o eu lírico se vê com um lado dizendo para ter calma e no outro agir sem pensar muito.
  • Na música " Ain´t nobody but me" de Supertramp é citado : I´m Mr.Jekyll and Mr.Hyde
  • Na Música "Mademoiselle Hyde" da cantora belga-canadense Lara Fabian.
  • A música "Encontro com Mr. Hyde" da banda portuguesa Ban.

Outros[editar | editar código-fonte]

  • O jogo Dr. Jekyll and Mr. Hyde, para NES, um dos piores jogos lançados pro sistema da Nintendo, com grafícos horríveis, sons pessímos e uma jogabilidade confusa, não é possível jogar sem um manual.

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Mary Reilly (adaptação de The Strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde)

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.