Sultanato de Lahij

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a cidade, veja Lahij. Para a província, veja Lahij (província).
Bandeira do Sultanato de Lahej

O Sultanato de Lahij ou Lahej (em árabe: سلطنة لحج, IPA[Salṭanat Laḥij]), também chamado de Sultanato Abdali (árabe: سلطنة العب دلي, IPA[Salṭanat al-ʿAbdalī]), foi um estado do Protetorado de Áden e da Federação da Arábia do Sul. Sua capital era a cidade de Lahij (ou Lahej)[1] e, a partir de 1919 seu território incluiu a região de Subeihi.

História[editar | editar código-fonte]

Mapa da Federação da Arábia do Sul.

Lahij foi o sultanato da dinastia Abdali, sob a suserania dos imãs zaiditas do Iêmen. Após perder o porto de Áden para o Império Britânico, em 1839, a influência britânica foi cada vez mais sentida. O sultanato era um dos "nove cantões" originais que assinaram os acordos de proteção com a Grã-Bretanha no final do século XIX, e posteriormente se tornou parte do Protetorado de Áden. Lahij gozou de boas relações com os britânicos, apesar da morte supostamente acidental do sultão Fadhl ibn Ali al-Abdali, pelas tropas britânicas, em 1918, que o confundiram com um soldado otomano. No entanto, em 1958, os governantes britânicos, preocupados que o sultão na época, Ali bin Abd al-Karim al-Abdali, um nacionalista árabe, que recusou-se a se juntar à Federação de Emirados Árabes do Sul, patrocinada pelos britânicos, e o depuseram.

O Sultanato de Lahij acabou por se juntar à federação, e, posteriormente, à Federação da Arábia do Sul em 1963. O sultanato foi abolido formalmente em 1967, com a fundação da República Popular do Iêmen do Sul, e agora faz parte da República do Iêmen.[1]

Referências

  1. a b ʿAbdali sultanate - Encyclopaedia Britannica
Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre o Iémen é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.