Túmulos saadianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2015)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Túmulos saadianos
Tombeaux Saadiensضريح السعديين
Interior do mausoléu
Tipo mausoléu
Início da construção 1557
Geografia
País  Marrocos
Cidade Marraquexe
Coordenadas 31° 37' 2" N 7° 59' 19" O
Exemplo do trabalho em estuque esculpido no mausoléu

Túmulos saadianos (em árabe: ضريح السعديين; em francês: Tombeaux Saadiens) é a designação de um mausoléu coletivo em Marraquexe onde estão sepultados cerca de 60 membros da dinastia saadiana, que reinou em Marrocos nos séculos XVI e XVII. O edifício foi construído durante o reinado de Amade Almançor (r. 1578–1603). Devido à sua beleza, nomeadamente das decorações, são uma das principais atrações turísticas de Marraquexe e são descritos como "joias arquitetónicas" na ficha do sítio "Almedina de Marraquexe" na lista do Património Mundial da UNESCO.

O mausoléu foi descoberto em 1917 e foi restaurado pelo serviço de Belas-Artes. Entre os túmulos encontram-se os de Amade Almançor e da sua família. O edifício tem três divisões, a mais prestigiosa delas com doze colunas, onde está sepultado o seu fundador, cuja estela é finamente decorada com madeira de cedro esculpida e estuque. Os túmulos foram feitos com mármore italiano de Carrara. No exterior há um jardim e um pequeno cemitério onde estão sepultados soldados e servos da família real.

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Grande parte do texto foi inicialmente baseado na tradução do artigo «Saadian Tombs» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Almedina de Marraquexe. UNESCO World Heritage Centre - The List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês ; em espanhol. Páginas visitadas em 18 de maio de 2015.
  • «Tumbas sadíes» (em árabe, espanhol, e francês e inglês). Qantara Património Mediterrânico. www.qantara-med.org. 2008. Consultado em 18 de maio de 2015. 
  • Deverdun, Gaston (1959), Marrakech des origines à 1912 (em francês), Rabat: Edition Techniques nord-africaines 
  • Sites et monuments de Marrakech (em francês), Marraquexe: Direction du patrimoine culturel, 1999 
  • Terrasse, Michel (1979), L’architecture hispano-maghrébine et la naissance d’un nouvel art marocain à l’âge des Mérinides (tese de doutoramento) (em francês), Paris 
  • Wharton, Edith (2013), Collected Works of Edith Wharton, ISBN 9788074840128 (em inglês), e-artnow sro, p. 2657–8, consultado em 18 de maio de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Túmulos saadianos
Imagem: Almedina de Marraquexe Os Túmulos saadianos estão incluídos no sítio Almedina de Marraquexe, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ícone de esboço Este artigo sobre Marrocos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.