Túmulos saadianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde maio de 2015). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Túmulos saadianos
Tombeaux Saadiensضريح السعديين
Interior do mausoléu
Tipo mausoléu
Início da construção 1557
Geografia
País  Marrocos
Cidade Marraquexe
Coordenadas 31° 37' 2" N 7° 59' 19" O
Exemplo do trabalho em estuque esculpido no mausoléu

Túmulos saadianos (em árabe: ضريح السعديين; em francês: Tombeaux Saadiens) é a designação de um mausoléu coletivo em Marraquexe onde estão sepultados cerca de 60 membros da dinastia saadiana, que reinou em Marrocos nos séculos XVI e XVII. O edifício foi construído durante o reinado de Amade Almançor (r. 1578–1603). Devido à sua beleza, nomeadamente das decorações, são uma das principais atrações turísticas de Marraquexe e são descritos como "joias arquitetónicas" na ficha do sítio "Almedina de Marraquexe" na lista do Património Mundial da UNESCO.

O mausoléu foi descoberto em 1917 e foi restaurado pelo serviço de Belas-Artes. Entre os túmulos encontram-se os de Amade Almançor e da sua família. O edifício tem três divisões, a mais prestigiosa delas com doze colunas, onde está sepultado o seu fundador, cuja estela é finamente decorada com madeira de cedro esculpida e estuque. Os túmulos foram feitos com mármore italiano de Carrara. No exterior há um jardim e um pequeno cemitério onde estão sepultados soldados e servos da família real.

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Grande parte do texto foi inicialmente baseado na tradução do artigo «Saadian Tombs» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Almedina de Marraquexe. UNESCO World Heritage Centre - The List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês ; em espanhol. Páginas visitadas em 18 de maio de 2015.
  • «Tumbas sadíes» (em árabe, espanhol, e francês e inglês). Qantara Património Mediterrânico. www.qantara-med.org. 2008. Consultado em 18 de maio de 2015 
  • Deverdun, Gaston (1959), Marrakech des origines à 1912 (em francês), Rabat: Edition Techniques nord-africaines 
  • Sites et monuments de Marrakech (em francês), Marraquexe: Direction du patrimoine culturel, 1999 
  • Terrasse, Michel (1979), L’architecture hispano-maghrébine et la naissance d’un nouvel art marocain à l’âge des Mérinides (tese de doutoramento) (em francês), Paris 
  • Wharton, Edith (2013), Collected Works of Edith Wharton, ISBN 9788074840128 (em inglês), e-artnow sro, p. 2657–8, consultado em 18 de maio de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Túmulos saadianos
Imagem: Almedina de Marraquexe Os Túmulos saadianos estão incluídos no sítio "Almedina de Marraquexe", Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ícone de esboço Este artigo sobre Marrocos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.