Tapete de Sierpinski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido de «Sierpinski carpet» na Wikipédia em inglês. Ajude e colabore com a tradução.
6 passos do Tapete de Sierpinski.

Tapete de Sierpinski é uma figura plana desenvolvida pelo matemático polonês Waclaw Sierpinski. As características desta figura atualmente são definidas como fractais, termo cunhado por Benoit Mandelbrot. O conjunto descrito pode ser expresso como a união de oito subconjuntos não congruentes e sobrepostos.[1] , cada um dos quais é congruente à contração do conjunto original pelo fator de 1/3. Possui autossimilaridade, iteração infinita e propriedades irregulares.[2]


História[editar | editar código-fonte]

Nos séculos XIX e XX algumas formas geométricas com propriedades especiais foram estudadas. Em 1975, Benoit Mandelbrot denominou estas formas de fractais por possuírem a característica da autossimilaridade. Antes da definição apresentada de fractais, alguns objetos matemáticos já possuíam tais características, dentre eles o Conjunto de Cantor; a Curva de Peano; a Curva de Hilbert; a Curva de Koch; a Curva, o Triângulo e o Tapete de Sierpinski e o de Fatou e Julia. Estes objetos eram conhecidos como “demônios” e acreditava-se que não tinham grande valor científico. O fractais só se desenvolveram a partir de 1960 com a ajuda dos computadores. Sierpinski teve seu nome dado a uma das crateras da lua devido a sua grande reputação na década de 1920. Os seus famosos fractais, ou “monstros”, como eram conhecidos na época, são o Triângulo e o Tapete de Sierpinski.[3]

Construção[editar | editar código-fonte]

A construção do Tapete de Sierpinski parte de uma figura de duas dimensões euclidianas chamado quadrado, subdivide-se este quadrado em nove partes onde remove-se a parte central, teremos então, oito pequenos quadrados, novamente com cada quadrado subdivide-se em nove partes, onde retira-se a parte central, este processo chamado de iteração pode ser repetido infinitamente:


Classificação[editar | editar código-fonte]

De acordo com o modo como é gerado, faz parte do grupo de fractais de sistema de funções iteradas e possui autossimilaridade exata, sendo idêntico em diferentes escalas.[4]

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

Este fractal possui uma curiosidade interessante, sua área tende ao valor zero, a cada iteração temos 8/9 da área anterior, com isso na segunda iteração temos 8/9×8/9, na terceira 8/9×8/9×8/9, esta multiplicação tende ao infinito, observando que temos um denominador maior que um numerador a área tende a diminuir até zero.[5]

O cálculo da área vazada do Tapete de Sierpinki se dará pelo somatório das áreas dos quadrados para n iterações, obtidas através de uma série geométrica convergente.[6] .

A área do quadrado inicial é da pelo quadrado do seu lado l.

  • A área do quadrado da 1ª iteração será um terço do quadrado de seu lado.
  • A área do quadrado da 2ª iteração será um nono do quadrado de seu lado.
  • A área do quadrado da 3ª iteração será um vinte sete avos do quadrado de seu lado.

E assim, sucessivamente, conforme uma série geométrica convergente tendendo a zero.

iterações números de quadrados retirados área de um novo quadrado
o 1 l²/9
1 8 l²/81
2 64 l²/729
... ... ...
n 8^n l²/9.9^n

Tabela do Cálculo da área do Tapete de Sierpinski após as iterações.[7]


Para obtermos a soma de um série geométrica[8] utilizamos: S = a/(1 - r), onde a = 1/9 e r = 8/9.S = a/(1 - r) = (1/9)/(1 - 1/8) = 1.

Portanto a soma das áreas das n iterações do quadrado de Sierpinski resultam na mesma área do quadrado inicial. Isso quer dizer que, se pegarmos um quadrado e retirarmos os novos quadrados gerados pelas interações deste fractal, a área resultante seria zero.


Dimensão[editar | editar código-fonte]

Em relação a sua dimensão, como se trata de um objeto fractal tem valores que não pertencem ao Conjunto dos Números Naturais, ou seja, as dimensões conhecidas seguindo a Geometria Euclidiana são:

O Ponto com dimensão zero;
A Reta com dimensão 1;
O Plano com dimensão 2;
E os Sólidos com dimensão 3.

O Tapete de Sierpinski parte de uma figura plana, porém em sua iteração ocorre a "retirada" de partes, com isso sua dimensão fractal também conhecida como "Dimensão Hausdorff-Besicovitch" tem valor intermediário entre os valores da reta e do plano.

A dimensão (d) Hausdorff-Besicovitch é calculada por (log N)/(log L/n), onde N é o comprimento do segmento da iteração, L é o comprimento da linha e n é a divisão de partes de um lado de um quadrado. O valor para dimensão fractal para o Tapete de Sierpinski é aproximadamente 1,8928...[9]

Referências

  1. Antom,Howard.Álgebra Linear com Aplicações.Porto Alegre.Editora Bookman, 2010.
  2. Janos, Michel.Geometria Fractal. Rio de Janeiro: Editora Ciencia Moderna Ltda, 2008.
  3. Antom,Howard.Álgebra Linear com Aplicações.Porto Alegre.Editora Bookman, 2010.
  4. "Geometria fractal: propriedades e características de fractais ideais." Rev. Bras. Ensino Fís. [online] 30 (2). ISSN 1806-1117. Visitado em 19/06/2015.
  5. http://cftc.cii.fc.ul.pt/PRISMA/capitulos/capitulo2/modulo4/topico5.php. Fractais e a geometria da natureza
  6. Simmons, George G."Cálculo com Geometria Analítica", vol.2, MCGraw-Hill, 1988.
  7. www.facos.edu.br
  8. Simmons, George G."Cálculo com Geometria Analítica", vol.2, MCGraw-Hill, 1988.
  9. Estimativa da dimensão Fractal de figuras planas por meio de um software aplicando o método Box Counting