Tectónica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tectónica (português europeu) ou tectônica (português brasileiro) (também geotectónica (português europeu) ou geotectônica (português brasileiro)) é um ramo da geologia que, de um modo geral, estuda as estruturas da crosta terrestre (ou de outros planetas), em particular as forças e movimentos ocorridos numa dada região e que deram origem a tais estruturas. Relaciona-se diretamente com a geologia estrutural, mas a tectónica estuda estruturas a uma escala muito maior.

A tectónica debruça-se sobre as orogenias e desenvolvimento de cratões e afloramentos tectónicos bem como sobre terramotos e arcos vulcânicos que afetam de uma forma direta uma parte significativa das populações mundiais. Os estudos tectónicos são também importantes na compreensão de padrões de erosão na geomorfologia e como orientação para o geólogo económico que procura petróleo ou minérios metálicos.

Desde a década de 1960, a tectónica de placas tornou-se a teoria dominante para a explicação da origem e forças responsáveis pelas características tectónicas dos continentes e bacias oceânicas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Edward A. Keller (2001) "Activit Tectonics: Earthquakes, Uplift, and Landscape Prentice Hall; 2nd edition, ISBN 0-13-088230-5
  • Stanley A. Schumm, Jean F. Dumont and John M. Holbrook (2002) Active Tectonics and Alluvial Rivers, Cambridge University Press; Reprint edition, ISBN 0-521-89058-6
  • Robert L. Bates, Julia A. Jackson (1984) Dictionary of Geological Terms, Prepared by the American Geological Institute; 3rd edition, ISBN 0-385-18101-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]