Teresa Neumann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teresa Neumann

Teresa Neumann (8 ou 9 de abril de 1898 - 18 de setembro de 1962) foi uma mística católica alemã e estigmatizada. Ela nasceu em uma família pobre na aldeia de Konnersreuth, na Baviera, na Alemanha, onde viveu toda a sua vida. Era membro da Terceira Ordem de São Francisco.

Em 5 de março de 1926, na primeira sexta-feira da Quaresma, uma ferida apareceu ligeiramente acima de seu coração, mas que ela manteve esse segredo. No entanto, ela relatou uma visão de Jesus no Monte das Oliveiras com três Apóstolos. Ela alegou que outras feridas começaram a surgir nos dias seguintes.[1]

Um estudo psicanalítico de Neumann sugeriu que seus estigmas resultaram de sintomas de estresse pós-traumático expressos em auto-mutilação inconsciente através de uma autossugestão anormal.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Vogl, Albert. (1978). Life and Death of Therese Neumann, Mystic and Stigmatist. Vantage Press. pp. 2-8. ISBN 0-533-03379-9
  2. Albright, M. (2002). «The Stigmata: The Psychological and Ethical Message of the Posttraumatic Sufferer». Psychoanalysis and Contemporary Thought. 25 (3): 329–358 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.