Teresa Veiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teresa Veiga
Nascimento
Lisboa,  Portugal
Prémios Prémio P.E.N. Clube Português de Novelística (1993)

Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco (2008, 2016)

Género literário Romance, conto

Da autora Teresa Veiga (pseudónimo literário) pouco se sabe, uma vez que não dá entrevistas nem revela a sua verdadeira identidade[1] Nasceu em Lisboa, em 1945. Licenciou-se em Direito em 1968 e em Filologia Românica em 1980, tendo exercido a actividade de Conservadora do Registo Civil entre 1975 e 1983.

Apesar de ter escrito relativamente pouco, os livros de Teresa Veiga têm sido recebidos com entusiasmo pela crítica literária, que realça “um notável domínio narrativo” [2] e “temas mais interiores [..] intemporais” [3]. A sua produção literária conta com alguns textos dispersos por algumas publicações periódicas, caso das revistas Ficções (nº. 2) e Colóquio-Letras (nº. 143/144). O seu primeiro livro, Jacobo e outras histórias, foi recomendado para publicação pelo júri do concurso literário do Círculo de Leitores. A atribuição dos galardões Prémio de Ficção do Pen Clube e do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco da Associação Portuguesa de Escritores, em 1992, pelo livro de contos História da Bela Fria, trouxe-lhe reconhecimento enquanto uma das grandes revelações literárias da década de noventa. Com o projecto que viria a resultar no seu primeiro romance, A paz doméstica (1999), obteve, em 1998, uma bolsa de criação literária, concedida pelo Ministério da Cultura. Em 2008 foi galardoada pela segunda vez com o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco pela colectânea de contos Uma aventura secreta do Marquês de Bradomín.

A sua obra está representada em algumas antologias de contos nacionais e estrangeiras.

Obra publicada[editar | editar código-fonte]

  • Jacobo e outras histórias (contos), 1980;
  • O último amante (novelas), Lisboa: Cotovia, 1990;
  • História da Bela Fria (contos), Lisboa: Cotovia, 1992;
  • A paz doméstica (romance), Lisboa: Cotovia, 1999;
  • As enganadas (contos), Lisboa: Cotovia, 2003;
  • Uma aventura secreta do Marquês de Bradomín (contos), 2008
  • Gente Melancolicamente Louca (contos), 2015

Prémios à Obra[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ana Costa, Público – Leituras, 27.11.1992.
  2. Cristina Almeida Ribeiro, “Balanço literário 1999”, Vértice 96 / Jul.-Ago. 2000.
  3. José Guardado Moreira, "Ler" nº 79, Verão 1990.
  4. http://24.sapo.pt/article/lusa-sapo-pt_2016_06_29_616880582_teresa-veiga-vence-por-unanimidade-grande-premio-de-conto-camilo-castelo-branco---ape
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.