The Wages of Love

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

República da Irlanda "The Wages Of Love", canção da Irlanda no Festival Eurovisão da Canção 1969. "The Wages Of Love" (tradução portuguesa: "Os Salários do Amor") foi a canção que representou a Irlanda no Festival Eurovisão da Canção 1969, interpretada em inglês por Muriel Day. Foi a quinta canção a ser interpretada na noite do festival, a seguir à canção monegasca "Maman, Maman", interpretada por Jean Jacques e antes da canção italiana "Due grosse lacrime bianche", cantada por Iva Zanicchi. A canção irlandesa terminou a competição em sétimo lugar (entre 16 países participantes), recebendo um total de 10 pontos.

Autores da canção[editar | editar código-fonte]

A canção tinha letra e música de Michael Reade e foi orquestrada por Noel Kelehan.

Letra e interpretação[editar | editar código-fonte]

A canção é um número de upbeat, seguindo o estilo de muitas das canções daquela época. Day previne os ouvintes que "quando caírem de amor, Vocês pagam os Salários do Amor". Por outras palavras, enquanto o amor é uma coisa maravilhosa de experimentar. "Haverá pontes para serem atravessadas/E Existirão muitas lágrimas perdidas" e que devemos estar preparados para o fim de uma relação amorosa. Day interpretou a canção com um vestido verde brilhante (feito pela designer Alice Campbell), que tirou muita vantagem da recente introdução da televisão a cores em alguns países europeus. Um pequeno excerto da sua atuação foi revelada no programa Congratulations: 50 Anos do Festival Eurovisão da Canção em 2005.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.