Tião Oleiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tião Oleiro
Nome nativo Sebastião João da Rocha
Nascimento 14 de maio de 1914
Ceará-Mirim
Morte 3 de outubro de 2016 (102 anos)
Ceará-Mirim
Cidadania Brasil
Ocupação músico, compositor
Prêmios Ordem do Mérito Cultural

Sebastião João da Rocha, conhecido como Mestre Tião Oleiro (Ceará-Mirim, 14 de maio de 1914 – Ceará-Mirim, 3 de outubro de 2016)[1] foi um sanfoneiro, compositor e mestre de congada.[2][3]

Foi também foguista e maquinista no Engenho Grande, onde nasceu. Começou a dançar o congo ainda criança, ensinado pelo pai, Mestre João José da Rocha. Aprendeu sozinho a tocar acordeão e passou a introduzir músicas de sua autoria nas congadas da região de engenhos de Ceará-Mirim. Em 1934 criou seu grupo, o Congo de Guerra, nome inspirado na Revolução Constitucionalista.[4] Casou-se aos 34 anos e teve treze filhos.

Sua importância para a cultura da região foi reconhecida com diversos prêmios, como o de Patrimônio Vivo do Rio Grande do Norte, oferecido pela Fundação José Augusto, em 2009,[5] e a Ordem do Mérito Cultural, em 2014.[6]

Referências