Tufão Mangkhut

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tufão Mangkhut
Categoria 5 (EFSS)
Vista de satélite do Tufão.
Formação 5 de setembro de 2018
Vento mais forte (1 min) 154 nós (285 km/h, 177 mph)
Vento mais forte (10 min) 114 nós (211 km/h, 131 mph)
Pressão mais baixa 905 hPa (mbar) ou 679 mmHg
Danos Desconhecidos
Fatalidades 65
Áreas afetadas Guam, Filipinas, Hong Kong, Macau, Taiwan e China
Parte da
Temporada de tufões no Pacífico de 2018

O Tufão Mangkhut, conhecido nas Filipinas como Tufão Ompong, foi um ciclone tropical sobre o sul da China. A trigésima primeira depressão tropical, a vigésima segunda tempestade tropical e o nono tufão da temporada de tufões no Pacífico de 2018, Mangkhut atingiu a província filipina de Cagayan em 15 de setembro de 2018 como um super tufão equivalente à categoria 5, deixando mais de 60 mortos[1] e subsequentemente impactou Hong Kong e partes do sul da China.[2] O Mangkhut foi o mais forte tufão a atingir nas Filipinas desde o Tufão Haiyan em novembro de 2013,[3] bem como o mais forte tufão a atingir Hong Kong desde o tufão Ellen em 1983. Também foi o ciclone tropical mais forte do mundo em 2018.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

Em 5 de setembro de 2018, o Centro Comum de Alerta do Tufão (JTWC) começou a monitorar um distúrbio tropical próximo à Linha Internacional de Mudança de Data.[4] O desenvolvimento constante seguiu-se ao longo dos dias seguintes e a Agência Meteorológica do Japão (JMA) classificou o sistema como uma depressão tropical em 7 de setembro.[5] A depressão logo se intensificou em uma tempestade tropical, sobre a qual recebeu o nome Mangkhut.[6] Durante os dias 8 e 9 de setembro, o sistema passou por uma rápida intensificação. Condições ambientais favoráveis, incluindo baixo cisalhamento do vento, ampla vazão no ar, altas temperaturas da superfície do mar e alto teor de calor do oceano.[7] Mangkhut alcançou a intensidade suficiente para ser classificado como tufão em 9 de setembro.[8] Um olho bem definido de 18 km tornou-se evidente em imagens de satélite quando o tufão se aproximou das Ilhas Marianas do Norte e de Guam.[9] O JTWC analisou Mangkhut como um tufão equivalente a categoria 2, com ventos sustentados em um minuto de 165 km/h, por volta das 15:00 UTC de 10 de setembro. O JMA avaliou os ventos sustentados de dez minutos em 155 km/h nesse momento.[10]

A grande intensificação se seguiu em 11 de setembro, quando Mangkhut atravessou o mar das Filipinas. Uma segunda rápida intensificação ocorreu enquanto a tempestade se consolidava significativamente; um olho de 39 km bem definido foi estabelecido durante este tempo.[11] O JTWC analisou Mangkhut para ter atingido o status de Categoria 5 às 15:00 UTC, uma intensidade que manteria por quase quatro dias.[12] A AMJ avaliou a intensidade do pico do tufão às 18:00 UTC, com ventos sustentados de 205 km/h e pressão de 905 hPa.[13] O JTWC notou um fortalecimento adicional em 12 de setembro e avaliou que o Mangkhut tenha atingido seu pico de intensidade às 21:00 UTC com ventos sustentados durante um minuto de 285 km/h.[14][3] O tufão atingiu a província de Cagayan ao longo da ponta norte de Luzon em 14 de setembro como um super tufão equivalente a categoria 5. Isso fez de Mangkhut a tempestade mais forte a atingir Luzon desde o tufão Megi em 2010 e o mais forte em todo o país desde o tufão Haiyan em 2013.[15]

Uma mapa dos alertas dados sobre a passagem do tufão pelas Filipinas.

A travessia das montanhas de Luzon, enfraqueceu Mangkhut antes que este emergisse sobre o Mar da China Meridional, em 15 de setembro. O tufão posteriormente atingiu novamente a costa na cidade de Jiangmen, província de Guangdong, China, às 17h.[16]

Impacto[editar | editar código-fonte]

Guam[editar | editar código-fonte]

Cerca de 80% da ilha ficou às escuras.[17]

Filipinas[editar | editar código-fonte]

Mais de 105 000 famílias foram evacuadas de suas casas. Vários aeroportos no norte de Luzon fecharam e as companhias aéreas cancelaram seus vôos até 16 de setembro. Deixando mais de 60 mortos até o dia 17/09/2018.[18][1]

Taiwan[editar | editar código-fonte]

Uma mulher foi lançada ao mar.[19]

Macau[editar | editar código-fonte]

As ondas da tempestade atingiram uma altura de 1,9 metros. Cerca de 20 000 casas perderam energia e 7000 residências perderam o acesso à internet. Pela primeira vez na história, todos os casinos em Macau foram fechados.[20] 191 vôos no sábado e domingo foram cancelados.

China[editar | editar código-fonte]

O tufão Mangkhut causou a mudança de mais de 2,45 milhões de pessoas e causou enchentes e árvores quebradas em Shenzhen. O transporte foi interrompido no sul da China e pelo menos duas pessoas em Guangdong foram mortas neste tufão.[21]

Referências

  1. a b «Supertufão Mangkhut chega à China». G1. Consultado em 17 de setembro de 2018. 
  2. «Year's strongest storm batters Philippines». 15 de setembro de 2018 – via www.bbc.com 
  3. a b James Griffiths; Steve George; Jo Shelley (15 de setembro de 2018). «Philippines lashed by Typhoon Mangkhut, strongest storm this year». Cable News Network. Consultado em 16 de setembro de 2018. 
  4. Significant Tropical Weather Outlook for the Western and South Pacific Oceans (Relatório). Joint Typhoon Warning Center. 5 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2018 
  5. High Seas Forecast (Relatório). Japan Meteorological Agency. 15 de setembro de 2018. Consultado em 7 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2018 
  6. Tropical Cyclone Advisory (Relatório). Japan Meteorological Agency. 7 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2018 
  7. Prognostic Reasoning for TY 26W (Mangkhut) Warning NR 09 (Technical Report). Joint Typhoon Warning Center. 9 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2018 
  8. Tropical Cyclone Advisory (Relatório). Japan Meteorological Agency. 9 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2018 
  9. Prognostic Reasoning for TY 26W (Mangkhut) Warning NR 15 (Technical Report). Joint Typhoon Warning Center. 10 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2018 
  10. Tropical Cyclone Advisory (Relatório). Japan Meteorological Agency. 10 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2018 
  11. Prognostic Reasoning for TY 26W (Mangkhut) Warning NR 18 (Technical Report). Joint Typhoon Warning Center. 11 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 11 de setembro de 2018 
  12. Prognostic Reasoning for STY 26W (Mangkhut) Warning NR 19 (Technical Report). Joint Typhoon Warning Center. 11 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 11 de setembro de 2018 
  13. Tropical Cyclone Advisory (Relatório). Japan Meteorological Agency. 11 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 11 de setembro de 2018 
  14. Prognostic Reasoning for STY 26W (Mangkhut) Warning NR 24 (Technical Report). Joint Typhoon Warning Center. 12 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 12 de setembro de 2018 
  15. James Griffiths, Steve George, and Jo Shelley (15 de setembro de 2018). «Philippines lashed by Typhoon Mangkhut, strongest storm this year». CNN. Consultado em 16 de setembro de 2018. 
  16. Liangyu, ed. (16 de setembro de 2018). «Super Typhoon Mangkhut lands on south China coast». Xinhuanet (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2018 
  17. Eugenio, Haidee V (11 de setembro de 2018). «Homes, roads, power system damaged by Mangkhut. Guam poised to ask Trump for emergency declaration». Pacific Daily News 
  18. «Ompong shuts down several north Luzon airports». ABS-CBN News 
  19. «'Ompong,' strongest storm this year, has passed but monsoon rains to continue | Philstar.com». philstar.com. Consultado em 16 de setembro de 2018. 
  20. «Typhoon lashes south China after killing dozens in Philippines». Associated Press. 16 de setembro de 2018 
  21. He Huifeng; Phoebe Zhang (16 de setembro de 2018). «Southern China's Pearl River Delta shuts down as Typhoon Mangkhut kills at least two in Guangdong». South China Morning Post (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2018.. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2018