USS Eldridge (DE-173)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
USS Eldridge (DE-173)
Leon (D-54)
Carreira   Bandeira da marinha que serviu Bandeira da marinha que serviu
Estaleiro Federal Shipbuilding and Drydock Company em Newark, Nova Jérsei
Batimento de quilha 22 de fevereiro de 1943
Lançamento 25 de julho de 1943
Batismo 1942
Comissionamento 27 de agosto de 1943
Destino Vendido para a Grécia como Leon (D54) em 15 de janeiro de 1951
Características gerais
Tipo de navio contratorpedeiro de escolta
Classe Clase Cannon
Deslocamento 1240 t
Comprimento 93,27 m
Boca 11,17 m
Calado 2,67 m
Propulsão 4 × GM Mod. 16-278A Motor a diesel com acionamento elétrico
2 × Hélices
Velocidade 21 nós
Armamento 3 canhões de 76,2 mm/50 (3") em montagens simples
• 2 canhões AA de 40 mm (1 × 2)
• 8 canhões de 20 mm em montagens simples
• 3 Tubos de torpedo de 533 mm (21") (1 × 3)
• 8 cargas de profundidade
• 1 Hedgehog
• 2 racks de cargas de profundidade

O USS Eldridge (DE-173), era um contratorpedeiro de escolta da Classe Cannon da Marinha dos Estados Unidos que recebeu seu nome em homenagem ao tenente-comandante John Eldridge, Jr., herói da invasão das Ilhas Salomão. Sua quilha foi fabricada pela Federal Shipbuilding and Drydock Company em Newark, Nova Jérsei. Eldridge foi lançado ao mar em 25 de julho de 1943, patrocinado pela viúva de Eldridge, Sra. John Eldridge, Jr., e comissionado em 27 de agosto de 1943, com o tenente C. R. Hamilton, USNR, no comando.

História[editar | editar código-fonte]

Entre 4 de janeiro de 1944 e 9 de maio de 1945, Eldridge navegou na tarefa vital de escoltar até o Mar Mediterrâneo homens e materiais em apoio às operações aliadas no Norte de África e no Sul da Europa. Fez nove viagens de escolta entre Casablanca, Bizerta, e Orã.

Eldridge partiu de Nova Iorque em 28 de maio de 1945 para prestar serviço no Pacífico. No caminho para Saipan, em julho, fez contato com um objeto submerso e imediatamente atacou, mas não houve resultados observáveis. Chegou em Okinawa em 7 de agosto para missões de escolta e patrulha local, e com o fim das hostilidades, uma semana depois, continuou realizando tarefas de escolta nas rotas entre Saipan-Ulithi-Okinawa até novembro. Eldridge foi colocado em reserva em 17 de junho de 1946.

Em 15 de janeiro de 1951, foi transferido no âmbito do programa de assistência e defesa mútua à Grécia, onde serviu como HS Leon (D-54).[1] Eldridge foi dado baixa da Marinha da Grécia em 5 de novembro de 1992, e em 11 de novembro de 1999, foi vendido como sucata para a empresa sediada em Pireu, V&J Scrapmetal Trading Ltd.[2]

O USS Eldridge supostamente esteve envolvido no projeto naval militar que ficou conhecido como Experimento Filadélfia, realizado no Estaleiro Naval da Filadélfia, Pensilvânia, Estados Unidos, em outubro de 1943, no qual o navio teria ficado invisível aos observadores por um breve período.[3]

Notas e referências

  1. Paul R. Yarnall (14 de março de 2008). «Navsource Online: Destroyer Escort Photo Archive USS Eldridge (DE 173)». navsource.org. Consultado em 20 de novembro de 2012 
  2. Jesús Hernández Martínez (2010). Enigmas y misterios de la Segunda Guerra Mundial:Desapariciones, muertes y sucesos inexplicados del mayor conflicto bélico de la historia (em espanhol). [S.l.]: Ediciones Nowtilus S.L. 312 páginas. ISBN 8497633083 
  3. Marcos Malvezzi Leal. «O Experimento Filadelfia teria levado um navio de guerra à invisibilidade». Revista UFO. Consultado em 20 de novembro de 2012 
  • Este artigo inclui material de domínio público a partir do Dicionário de navios de guerra dos Estados Unidos (Dictionary of American Naval Fighting Ships; DANFS), que podem ser consultados aqui e aqui