Uni Souza Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Uni Souza
Escudo do Unisouza FC.png
Nome Uni Souza Futebol Clube
Mascote Águia
Fundação 30 de dezembro de 1987 (33 anos)
Localização Rio de Janeiro, Brasil
Presidente Gilberto Figueiredo
editar

Uni Souza Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade do Rio de Janeiro. [1] No dia 1 de março de 2021, o clube se profissionalizou para disputar o Campeonato Carioca da Série C.

História[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua trajetória como Dá-lhe Souza Futebol Clube, disputando o Campeonato da Beira da Linha, na Penha Circular. O time foi criado pelos irmãos Cosmo e João Souza. Em 1990, a equipe resolve se filiar ao Departamento de Futebol Amador da Capital, vinculado à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e, por isso, é obrigada a mudar sua denominação para Uni-Souza Futebol Clube por imposição do presidente da entidade, Eduardo Viana.

O time ainda se torna campeão do Torneio Início do Campeonato da Beira da Linha, da Penha Circular, em 1992, ao bater na final o Falcão Local/Chips. No mesmo ano estréia no Amador da Capital, não fazendo boa campanha.

Somente, em 1994, o Uni-Souza obtém o seu melhor retrospecto. Na categoria juniores elimina na semifinal o União Central Futebol Clube, enquanto na categoria adultos capitula diante do mesmo adversário.

Chegando à decisão dos juniores, perde para o Esporte Clube Dourados por 4 a 1 em cotejo disputado no estádio da Rua Bariri, em Olaria (bairro do Rio de Janeiro. O time vice-campeão era formado por Alexandre (Renatinho); Ricardo, Feijão, Cosme e Angelo; Valmir (Ronaldo), Zacarias, Carlinhos e Marquinhos (Bom de Bola); Beto e Alex.

A partir de 1995, o presidente João Souza passa a se dedicar ao União Central no processo de profissionalização do time aurianil. Porém, o Uni-Souza mantém suas atividades no Amador da Capital.

Com a extinção do Departamento Amador da Capital, passou a disputar a Copa Rio Amador da Capital. Em 2012, se sagrou campeão ao vencer a categoria sub 15 na final contra o Conselho Comunitário Esportivo de Jacarepaguá. Em 2019, perdeu a decisão do sub 17 para a Associação Real Maré Futebol Clube, nos pênaltis.

Em 2020, Gilberto Nascimento assume a presidência e resolve profissionalizar a equipe, a qual estreará na Série C, a quinta divisão, do Rio de Janeiro, em 2021.[2]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2021
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Série C do Carioca 1 Estreante (2021) 2021 2021

Referências

  1. FFERJ. «Perfil do Colônia na FFERJ». Consultado em 1 de dezembro de 2019 
  2. Emmanuel do Valle. «Há 80 anos, clubes cariocas chegaram à paz e unificaram o Estadual do Rio de Janeiro». Trivela. Consultado em 30 de agosto de 2018 
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.