Vítor Figueiredo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vítor Figueiredo
Nascimento 17 de fevereiro de 1929
Figueira da Foz, Portugal
Morte 30 de janeiro de 2004 (74 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal português
Ocupação Arquitecto

Vítor Figueiredo (Figueira da Foz, 17 de fevereiro de 1929Lisboa, 30 de janeiro de 2004) foi um arquitecto português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Figueira da Foz a 17 de fevereiro de 1929.

Concluiu o curso de Arquitectura na Escola de Belas Artes do Porto, em 1959.

Durante as décadas de 1960 e 1970 dedicou-se a projectos de habitação social em Olivais Sul, Chelas, Alto dos Moinhos, Benavente, Setúbal e Santo Estêvão.

Com uma energia inesgotável, protagonizou uma série de projectos ímpares na Arquitectura Portuguesa, sempre reconhecíveis e sempre diferentes, baseados numa abordagem ética, social e cultural profunda. O seu Atelier constituiu durante muitos anos um pólo aberto de discussão e diálogo, formando e informando gerações consecutivas de arquitectos.

Leccionou na Universidade de Coimbra e na Universidade Autónoma de Lisboa.

O Prémio Secil foi-lhe atribuído pelo projecto da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Unidade de Habitação de Olivais Sul – Célula C (com Vasco Lobo), 1960-64
  • Conjunto Habitacional de Santo Estêvão em Benavente, 1963
  • “Cinco dedos”– Lotes 249 a 253 do Plano de Urbanização de Chelas em Lisboa, 1972-75
  • Igreja do Convento dos Remédios em Évora, 1978-1988 / 1999-2003
  • Igreja de Albergaria de Fusos em Cuba, 1990-93
  • Pólo da Mitra da Universidade de Évora, 1992-95
  • Complexo Pedagógico, Científico e Tecnológico da Universidade de Aveiro, 1997-2000

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • 1986 – Prémio da Associação Portuguesa dos Críticos de Arte.
  • 1989 – Prémio dos Programas Habitacionais de Setúbal.
  • 1998 – Prémio Secil pela obra da Escola Superior de Artes e Design, das Caldas da Rainha.
  • 2005 – A título póstumo, a Câmara Municipal de Aveiro atribui a Menção Honrosa na categoria de Obra de Qualidade Excecional 2000-2003 ao seu projeto do Complexo Pedagógico, Científico e Tecnológico da Universidade de Aveiro.

Referências

  1. «Prémios Secil - Nacional». www.secil.pt. Consultado em 26 de Novembro de 2011. Arquivado do original em 23 de outubro de 2011 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) arquiteto(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.