Valerio Bacigalupo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bacigalupo
Informações pessoais
Nome completo Valerio Bacigalupo
Data de nasc. 12 de março de 1924
Local de nasc. Vado Ligure, Flag of Italy (1861–1946).svg Itália
Falecido em 4 de maio de 1949 (25 anos)
Local da morte Superga,  Itália
Informações profissionais
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1942–1943
1944
1945–1949
Flag of Italy (1861–1946).svg Savona
Flag of Italy (1861–1946).svg Genoa
Flag of Italy (1861–1946).svg/Itália Torino
20 (0)
20 (0)
147 (0)
Seleção nacional
1947–1949 Flag of Italy (1861–1946).svg/Flag of Italy.svg Itália 5 (0)

Valerio Bacigalupo (Vado Ligure, 12 de março de 1924Superga, 4 de maio de 1949) foi um futebolista italiano que jogava como goleiro. Conseguiu maior destaque pelo Torino, onde atuou por 4 anos.

Fez parte do Grande Torino, como ficou conhecida a equipe, considerada uma das melhores da história, cujos atletas acabaram morrendo tragicamente na tragédia de Superga.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Após defender o Savona (clube onde iniciou sua carreira, em 1942) e o Genoa (nos dois clube, participou em 20 partidas por cada um), Bacigalupo assinou com o Torino por 160 mil liras italianas. Seu irmão mais velho, Manlio, que também era goleiro, foi decisivo para que o atleta, então com 21 anos, escolhesse o Toro, acreditando que aquela equipe ganharia maior importância nos anos seguintes.

Entre 1945 e 1949, Bacigalupo envergou a camisa granata em 147 partidas. Em sua homenagem, o estádio da cidade de Savona, onde Valerio iniciara a carreira futebolística, foi batizado com o nome do goleiro.

Antes da tragédia, Bacigalupo havia defendido a seleção da Itália em 5 oportunidades, estrando contra a Tchecoslováquia, em dezembro de 1947. Era um nome praticamente certo na lista de convocados para a Copa de 1950. A base da seleção na época era o time do Torino, sendo dos dezoito mortos, nove convocados regularmente para a seleção, além de um francês (Émile Bongiorni) e um tcheco (Julius Schubert, que era húngaro de nascimento), que também eram convocados constantemente para suas seleções.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.