Vidoeiro-branco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Vidoeiro-branco
Betula pendula Finland.jpg
Classificação científica edit
Reino: Plantae
Clado: Tracheophytes
Clado: Angiospermas
Clado: Eudicots
Clado: Rosids
Ordem: Fagales
Família: Betulaceae
Gênero: Betula
Subgénero: Betula subg. Betula
Espécies:
B. pendula
Nome binomial
Betula pendula
Betula pendula range.svg
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Betula_pendula
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Vidoeiro-branco

O vidoeiro-branco (nome científico: Betula pendula),[2] também chamado bétula-branca[3] e vidoeiro-prateado[4][nt 1] é uma espécie de árvore caducifólia do género Betula. É uma árvore muito comum na generalidade da Europa, que se encontra desde a Noruega até à Sicília, embora nas região mais a sul só se encontre a maiores altitudes. Também se encontra no sudoeste da Ásia, nomeadamente nas montanhas do norte da Turquia e no Cáucaso. As espécies Betula platyphylla do norte da Ásia e a Betula szechuanica da Ásia Central são também consideradas variedades da Betula pendula por alguns botânicos, que as designam, respetivamente, por B. pendula var. platyphylla e B. pendula var. szechuanica.[5][6][7][nt 2]

Sinónimos[editar | editar código-fonte]

  • Betula pendula var. carelica (Merckl., Hämet-Ahti)[8]
  • B. pendula var. laciniata (Wahlenb., Tidestr.)
  • B. pendula var. lapponica (Lindq., Hämet-Ahti)[8]
  • B. montana (V.N.Vassil)[9]
  • B. talassica (Poljakov)[9]
  • B. verrucosa var. lapponica (Lindq.)[9]
  • B. fontqueri Rothm.

O nome rejeitado por alguns autores Betula alba[3][8] também se aplicava a algumas variedades de Betula pendula e de Betula pubescens.

Notas

  1. Certas fontes associam o nome genérico de bétula e vidoeiro à espécie Betula pendula, outras à Betula alba (freuqentemente considerada sinónima de Betula pubescens).[4] Há ainda quem apresente Betula pendula como sinónimo de Betula alba.[3]
  2. Trecho baseado no artigo «Betula pendula» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Referências

  1. Stritch, L.; Shaw, K.; Roy , S.; Wilson, B. (2014). «Betula pendula». Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. 2014: e.T62535A3115662. doi:10.2305/IUCN.UK.2014-3.RLTS.T62535A3115662.enAcessível livremente. Consultado em 12 de novembro de 2021 
  2. Kauppila, Aulikki. «Espécies de árvores da Europa». pavconhecimento.pt. Pavilhão do Conhecimento. Consultado em 7 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 7 de outubro de 2011 
  3. a b c d «Bétula branca / Betula alba». www.planfor.fr. Consultado em 7 de outubro de 2011 
  4. a b «Vidoeiro - Betula alba». www.plantasmedicinaisefitoterapia.com. Consultado em 7 de outubro de 2011 
  5. Hunt, D. (1993). Betula. Proceedings of the IDS Betula Symposium 2–4 October 1992 (em inglês). [S.l.]: International Dendrology Society. ISBN 0-9504544-5-1 
  6. Rushforth, Keith (1999). Trees of Britain and Europe (em inglês). [S.l.]: HarperCollins. 1336 páginas. ISBN 9780002200134 
  7. «Flora Europaea: Betula pendula». rbge.org.uk (em inglês). Royal Botanic Garden Edinburgh. Consultado em 7 de outubro de 2011 
  8. a b c «Betula pendula Roth». linnaeus.nrm.se (em sueco). Naturhistoriska riksmuseet. Consultado em 7 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2011 
  9. a b c d Govaerts, Rafaël; Frodin, D. G. (1998). World checklist and bibliography of Fagales: Betulaceae, Corylaceae, Fagaceae and Ticodendraceae (em inglês). [S.l.]: Royal Botanic Gardens, Kew,. 407 páginas. ISBN 9781900347464 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]