Visconde de Beire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Visconde de Beire é um título nobiliárquico criado por D. João VI de Portugal, por Decreto de 3 de Julho e Carta de 23 de Setembro de 1824, em favor de Manuel Pamplona Carneiro Rangel Veloso Barreto de Miranda e Figueiroa.[1]

Titulares
  1. Manuel Pamplona Carneiro Rangel Veloso Barreto de Miranda e Figueiroa, 1.º Visconde de Beire.

Após a Implantação da República Portuguesa, e com o fim do sistema nobiliárquico, usaram o título:

  1. D. Maria José de Castro Pamplona, 2.ª Viscondessa de Beire, 3.ª Condessa do Carvalhal e 9.ª Condessa de Resende;
  2. D. João de Castro de Mendia, 3.º Visconde de Beire, 4.º Conde do Carvalhal, 12.º Marquês das Minas, 16.º Conde do Prado e 10.º Conde de Resende.

Referências

  1. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Segundo, p. 409