Vitiza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vitiza
Rei dos Visigodos
Representação de Flávio Vitiza numa gravura do século XVIII.
Rei dos Visigodos
Reinado 702-710
Antecessor(a) Égica
Sucessor(a) Rodrigo
 
Cônjuge Elloali Pires da Galiza
Descendência Flávio Sizibuto de Coimbra
Nome completo Flávio Wetiza
Nascimento 670
Morte 711
Pai Flávio Égica
Mãe Fávila Cixilona

Flávio Wetiza (Witiza ou Vitisa) (foi o penúltimo Rei dos Visigodos, entre 702 e 710.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sucedeu a seu pai Égica, e após a sua morte foi escolhido como rei Rodrigo.[1] Por não ter sido consensual, foram os partidários do defunto rei que, a pretexto de apoiar outro candidato (Áquila II), solicitaram aos mouros de Marrocos ajuda — o que ditou a invasão da Península Ibérica pelos muçulmanos.[1]

Segundo as crónicas de Afonso III, enquanto Égica governava o reino dos godos, Vitiza governava o reino dos suevos.[1]

Moeda de ouro na que se representa o rei Vitiza, Bracara, Galécia.

Notas[editar | editar código-fonte]

[Wittiza]quem rex in vita sua in regno participem fecit et eum in Tudensem civitatem avitare precepit, ut pater teneret regnum Gotorum et filius Suevorum.Crónicas Asturianas- Adefonsi Tertii Chronica.

Referências

  1. a b c d Bachrach, Bernard S. (1977). Early Medieval Jewish Policy in Western Europe (em inglês). Mineápolis: U of Minnesota Press. pp. 22–24 
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Égica
Rei visigodo da Hispânia
702 - 710
Sucedido por
Rodrigo