Waldemar Bastos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Waldemar Bastos» na Wikipédia em inglês (desde janeiro de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
Waldemar Bastos
Informação geral
Nome completo Waldemar dos Santos Alonso de Almeida Bastos
Nascimento 04 de janeiro de 1954 (64 anos)
Origem M'Banza Kongo,
África Ocidental
País  Angola
Ocupação(ões) Cantor, Músico e Compositor
Instrumento(s) Vocal, Guitarra
Período em atividade 1983 - atualmente
Gravadora(s) EMI Records/EMI Portugal (1983-1992),
Luaka Bop (1997),
World Connection (2004)

Waldemar dos Santos Alonso de Almeida Bastos, conhecido como Waldemar Bastos (M'Banza Kongo, África Ocidental Portuguesa atual Angola em 4 de Janeiro de 1954), é um músico e cantor angolano que combina Afropop, Português (Fado), e influências brasileiras.

História[editar | editar código-fonte]

Começou a cantar em uma idade muito precoce utilizando instrumentos de seu pai. Após a independência de Angola em 1975, devido aos acontecimentos da Revolução dos Cravos, com a idade de 28 ele fugiu da República Popular de Angola para Portugal. Ele emigrou para Portugal a fim de escapar da guerra civil entre o marxista MPLA - Movimento Popular de Libertação de Angola e a UNITA regime apoiado pelo Ocidente - União Nacional para a Independência Total de Angola. Waldemar Bastos considera a sua música como reflexo da própria vida e suas experiências, composta para elogiar a identidade nacional. Os seus temas fazem um apelo à fraternidade universal. Ao longo dos seus 40 anos de carreira em 2008 foi distinguido com um Diploma de Membro Fundador, de 25 anos, da União dos Artistas e Compositores e um Prémio Award, em 1999, pela World Music.O jornal New York Times considerou, em 1999, o seu disco “Black Light” uma das melhores obras da época.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1983: Estamos Juntos (EMI Records Ltd)
  • 1989: Angola Minha Namorada (EMI Portugal)
  • 1992: Pitanga Madura (EMI Portugal)
  • 1997: Pretaluz [blacklight] (Luaka Bop)
  • 2004: Renascence (World Connection)
  • 2008: Love Is Blindness (2008)
  • 2012: Classics of my soul (2012)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.