Wendy Guerra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wendy Guerra
Raúl Sagala / Secretário de Cultura CDMX. 2018
Nascimento 1970 (52 anos)
Havana,  Cuba
Género literário Romance, conto
Movimento literário Pós-modernismo
Página oficial
Habaname

Wendy Guerra (Havana, 1970) é uma cineasta, poetisa e romancista cubana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Desde a sua infância trabalhou como atriz em cinema e televisão. Publicou os seus primeiros textos (poesias) a partir dos sete anos. Graduou-se em Direção de cinema, na especialidade de Guiões, no Instituto Superior de Arte (ISA) de Havana. Participou na oficina de escrita que o romancista colombiano Gabriel García Márquez organizou todos os anos na Escola Internacional de Cinema de San Antonio dos Banhos, Cuba.

O seu romance Todos se van recebeu o Prémio da Editorial Bruguera. A obra, apresentada com o título Nieve em La Habana e sob o pseudônimo de “Campanilla” foi premiada com o dito prêmio por sua autenticidade e sinceridade. Também recebeu o «Prêmio da Crítica» do jornal espanhol El País como Melhor Romance em 2006. Mais tarde, obteve em França o Prêmio Carbet dês Lycéens 2009.

Tem recebido várias bolsas de especialização: em Paris, Nova Iorque, Los Angeles, para a busca de informação sobre a escritora Anaïs Nin. Desse trabalho resultou o seu terceiro romance: posar desnuda en La Habana.[1] Está traduzida em treze idiomas embora os seus romances não tenham sido publicados no seu país de origem.[2] Tem sido jurada de numerosos festivais de cinema, entre os quais se conta recentemente o Festival International du Court-Métrage de Clermont-Ferrand, França, 2012.

Em 2010, o governo francês outorgou-lhe a Ordem de Chevalier dês Arts et dês Lettres. Faz parte do grupo Bogotá 39, que reúne as 39 vozes de escritores latino-americanos relevantes. Escreve para o diário El Mundo (Espanha), através do seu blog Habaname.

Obras[editar | editar código-fonte]

Poesias
  • Platea oscura, Universidad de La Habana, La Habana, 1987.
  • Cabeza rapada, ed. Letras cubanas, La Habana, 1996.
  • Ropa interior, ed. Bruguera, Barcelona, 2008.
  • Poèmes (inéditos), éd. Stock, Paris, 2009 (edição conjunta com o poeta sérvio Sasa Stanisic).
Romances
  • Todos se van, 2006, ed. Bruguera, Barcelona, 2006 / Tout le monde s'en va, éd. Stock, Paris, 2008 / Tutti se ne vano, ed. Le Lettere, Firenze (Itália), 2008 / Alle gehen fort, ed. Lateinamerika, Solothurn (Alemania), 2008 / Всички си тръгват, Sofia, (Bulgaria), 2010 / Alla ger sig av, ed. Bokförlaget Tranan, Estocolmo (Suecia), 2010 / Everyone Leaves, (Estados Unidos), 2012, seleccionado pela revista Latina como um dos 9 melhores livros do ano publicado por um autor latino nos Estados Unidos (The 9 Best Books of the Year by Latino Authors) / Diários de Havana: romance (Portugal).
  • Nunca fui Primera Dama, ed. Bruguera, Barcelona, 2008 / Mère Cuba, éd. Stock, Paris, 2009 / Nunca fui primeira-dama, ed. Benvira, Brasil, 2010.
  • Negra, ed. Anagrama, Barcelona, 2013.
Ficção
  • Posar desnuda en La Habana. Diario apócrifo de Anaïs Nin, ed. Alfaguara, 2010 / Poser nue à La Havane, ed. Stock, Paris, 2011; ed. Letras Cubanas, La Habana, 2013.
  • Antologias.
  • Casa de luciérnagas (antología de poetas latinoamericanas), ed. Bruguera, Barcelona, 2007.
  • 39 Antología del cuento latinoamericano, ediciones Colombia, Bogotá, 2007.
  • Otra Cuba secreta. Antología de poetas cubanas del siglo XIX y XX, ed. Verbum, Madrid, 2011.

Referências