Wes Nunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wes Nunes
Comic image missing-pt.png

Nascimento 2 de junho de 1991 (26 anos)
Local São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade brasileira
Área(s) de atuação Quadrinista

Wes Nunes (São Paulo, 2 de junho de 1991) é um quadrinista, chargista e ativista LGBT brasileiro. Criador da webcomic Manifesto dos Quadrinhos, já participou de diversos eventos e colaborações com outros artistas.[1] Desde 2013 publica para jornais de São Paulo e região sul. Em 2015, foi indicado ao Troféu HQ Mix na categoria "web quadrinhos" por Manifesto dos Quadrinhos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Wes começou sua produção autoral na adolescência, desenhando fanzines, assim como escrevendo pequenos roteiros. Seu trabalho se desenvolveu rapidamente em 2013, quando deu início a publicação de charges e tirinhas de crítica política em alguns jornais do Brasil, seguido também de reconhecimento quando seus trabalhos semanais publicados em grupos e centros acadêmicos da Universidade de São Paulo começaram a figurar com certo destaque e notoriedade.[2]

Em 2014 criou o blog chamado Manifesto dos Quadrinhos, em atividade até hoje,[3] onde desenha e expõe sobre a violência e o preconceito contra pessoas LGBTs no Brasil[4], valendo-se de extremo desconforto gráfico com ilustrações e histórias explicitamente chocantes.[5] Este trabalho lhe rendeu fama nacional dentre os autores considerados underground, conferindo uma indicação ao Troféu HQMIX de 2015 pela categoria de melhor “Web Quadrinho” do ano.[6]

Elogiado diretamente pela premiada quadrinista e chargista brasileira, Laerte Coutinho, o trabalho de Wes Nunes se tornou conhecido e referenciado nas discussões sobre sexualidade e gênero em todo o país, sendo conteúdo de monografias e palestras acadêmicas do tema.[6] Em 2017, lançará o primeiro volume de antologia do seu trabalho em o Manifesto dos Quadrinhos, de título homônimo, que será publicado pela Chiado Editora.[2]

Além de autor de histórias em quadrinhos, Wes é assumidamente gay e ativista pelos direitos LGBT.[7] Formado em fotografia, trabalha também para diversas ONGs e empresas situadas em São Paulo, cidade onde atualmente reside.[8]

Referências

  1. «Elástica | Os quadrinhos de Wes Nunes são um soco no estômago para quem ignora a LGBTfobia». Elástica 
  2. a b «Artista faz de webcomic válvula de escape para preconceito e agressão». www.bahianoticias.com.br. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  3. «Manisfesto dos Quadrinhos: a (re) volta». www.rhuanytta.com. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  4. Salsicha, Água de (18 de março de 2016). «Água de Salsicha Recomenda #2 – Água de Salsicha». Medium. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  5. Marketing, Mkt Virtual - Interactive (30 de setembro de 2016). «Manifesto dos Quadrinhos: um tapa na cara da sociedade - Juicy Santos». Juicy Santos 
  6. a b Fern, Hemylle; a (1 de outubro de 2016). «Autor cria quadrinhos com temas LGBT». Portal OPA. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  7. Foundation, Krita. «Interview with Wes Nunes | Krita». krita.org. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  8. «(sem título)». www.wesnunes.com.br. Consultado em 9 de janeiro de 2017