XDR

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

As memórias XDR (Extreme Data Rate) da Rambus são capazes de transmitir, teoricamente, 3.2 Gb/s, sendo a previsão que esta velocidade dobraria até 2006, graças à tecnologia ODR (Octal Data Rate), em que a XDR DRAM é capaz de transmitir 8 bits de dados por pulso de clock.

A primeira versão dessa memória trabalha a 400MHz (400.000.000 pulsos por segundo), e como transmite 8 bits por pulso, resulta em uma taxa de transferência de 3.2 Gb/s.

Os módulos de memória são conhecidos como XDIMM, e são vendidos em versões de 256 MB até 8 GB. Sua venda é particularmente bem vista no setor de tratamento de imagens, onde a velocidade da memória RAM faz muita diferença. Contudo, as memórias XDR já enfrentam como dificuldades padrões concorrentes, como as DDR-II e a MRAM.

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


(XDR) é um padrão IETF de 1995 da camada de apresentação do Modelo OSI. XDR permite com que os dados sejam empacotados em uma arquitetura de maneira independente para que o dado seja transferido entre sistemas de computadores heterogêneos. Converter da representação local para XDR é conhecido como codificação. Converter do XDR para a representação local é conhecido como decodificação. XDR é implementado como uma biblioteca de funções que são portáveis entre diferentes sistemas operacionais e também são independentes da camada de transporte.