Iáia ibne Ali ibne Hamude Almotali

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iáia ibne Ali Almotali
12º / 16º Califa de Córdova
Reinado 1021-1023
1025-1026
Antecessor(a) Alcacim ibne Hamude Almamune
Maomé III
Sucessor(a) Alcacim ibne Hamude Almamune
Hixam III
Dinastia Hamúdidas
Morte 1035
Pai Ali ibne Hamude Nácer

Iáia ibne Ali ibne Hamude Almotali, melhor conhecido somente como Iáia ibne Ali Almotali (em árabe: يحيى بن علي المعتلي), foi um califa de Córdoba da dinastia hamúdida em Alandalus (a Espanha islâmica) por duas vezes, entre 1021 e 1023 e, novamente, entre 1025 e 1026 durante a guerra civil. Ele era filho do califa Ali ibne Hamude Nácer, de origem berbere-árabe.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iáia foi governador de Ceuta a partir de 1016, um título que ele recebeu do pai. Após a morte dele, Iáia se recusou a reconhecer seu tio Alcacim como califa de Córdoba. Após tomar Málaga, ele marchou até Córdoba com um exército berbere. Alcacim abandonou a cidade e se refugiou em Sevilha, o que deixou o caminho livre para que Iáia governasse até 1023, quando finalmente Alcacim retornou para retomar o trono. Porém, ele também acabou sendo deposto pelos omíadas, que elevaram Abderramão V ao califado.

Iáia retornou para Málaga e capturou Alcacim em Jerez, executando-o. Em 1025, ele conseguiu juntar outro exército para marchar contra Córdoba, onde o novo califa, Maomé III, após ter recebido notícias do iminente ataque, fugiu para Saragoça. A aristocracia de Córdoba criou então um conselho para governar a cidade na ausência de um califa. Porém, após uns seis meses, o tal conselho apelou para que Iáia tomasse a cidade e assumisse o título de califa. Ele chegou em 9 de novembro de 1025 e, após uns poucos dias, ele deixou o governo sob a responsabilidade de seu vizir Abu Jafar Amade ibne Muça e retornou para a sua fortaleza em Málaga.

As revoltas que se sucederam em Córdoba precipitaram o fim da dinastia hamúdida. Em junho de 1026, o povo da cidade expulsou o vizir de Iáia e elegeu um último califa, o omíada Hixam III. Após a sua expulsão definitiva da cidade de Córdoba, Iáia criou a independente Taifa de Málaga, que ele governou até a sua morte em 1035.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Iáia ibne Ali ibne Hamude Almotali
Precedido por:
Alcacim Almamune
Califa de Córdoba
1021–1023
Sucedido por:
Alcacim Almamune
Precedido por:
Maomé III
Califa de Córdoba
1025–1026
Sucedido por:
Hixam III
Precedido por:
Criação
Rei da Taifa de Málaga
1026–1035
Sucedido por:
Idris I Almutaiade

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Altamira, Rafael (1999). «Il califfato occidentale». Storia del mondo medievale. vol. II. [S.l.: s.n.] pp. 477–515