Ópera do Tejo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Ópera do Tejo ou Real Casa da Ópera era um faustoso teatro de corte, em Lisboa, Portugal. Foi inaugurado em 31 de março de 1755 e destruído pelo grande terramoto de 1 de novembro do mesmo ano.

O teatro estava localizado no centro histórico de Lisboa, junto ao rio Tejo, na zona da Ribeira das Naus, anexo ao antigo Paço da Ribeira.

O projeto fora encomendado por D. José I ao arquiteto italiano Galli da Bibbiena.[1] A sala tinha capacidade para 600 pessoas, distribuídas entre a plateia e 38 camarotes.[2]

A inauguração ocorreu com a ópera Alessandro nell’Indie de David Perez, com libreto de Pietro Metastasio. Foram ainda estreadas duas óperas de Antonio Mazzoni com libretos também de Pietro Metastasio: La clemenza di Tito (6 de junho) e Antigono (16 de outubro).

Notas e referência

  1. L’Antigono torna a Lisbona AmadeusOnline. Página visitada em 22 de janeiro de 2011.
  2. FERNANDES, Cristina. "A Ópera do Tejo e" Antigono "de Mazzoni: Memórias e sonoridades de um espaço mítico do espetáculo barroco" no programa das representações de Antigono no Centro Cultural de Belém em 21 e 22 de janeiro de 2011
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.