David Perez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

David Perez (Nápoles, 1711 - 1778) foi um compositor italiano, filho de uma família de origem espanhola. Estudou violino com Antonio Gallo, um dos melhores violinistas italianos da época, e contraponto com Francisco Mancini, mestre do Conservatório de Loreto.

Serviu como maestro na Real Capela Palatina de Palermo até 1748. Em 1752, estreia a sua opera Zenobia em Milão e nesse mesmo ano é contratado por ordem de D. José I para ser mestre dos seus filhos e compositor da corte, estreando logo no Carnaval seguinte 2 das suas operas: Demofoonte e Andriano in Siria.

Naquela época, estava a construir-se o grande Teatro da Ribeira, o qual, sendo estreado em 1755, seria destruido nesse mesmo ano pelo terramoto. Este foi inaugurado com a obra Alessandro nell' Indie, teve uma audiência de 400 homens, o que mostra a grandiosidade do teatro. Apesar do terramoto, Perez não foge de Portugal, e vai, mais tarde, apresentando o seu trabalho.

Sendo maestro da Capela Real, escreveu um grande quantidade de música sacra. Alguns afirmam que Perez teria ficado cego na velhice e teria morrido em 1778, mas não se sabe com certeza. Pois há uma prova que demonstra que em 1780, tendo resolvido regressar à sua pátria, o navio no qual viajava foi assaltado por dois barcos piratas. Esta prova foi publicada pelo investigador Ribeiro Guimarães num artigo do Jornal do Comercio, de 30 de Novembro de 1867.

David Perez exerceu uma grande influência nos compositores portugueses florescidos nos finais do século XVIII e princípios XIX. Em todos eles, inclusive, Marcos Portugal se nota influência. A sua assinatura na Irmandade de S. Cecília consta com a data de 28 de Setembro de 1756.

Óperas[editar | editar código-fonte]

  • La nemica amante (libretista desconhecido), dramma per musica (4 de novembro de 1735, Nápoles, Palazzo reale)
  • I travestimenti amorosi (Antonio Palomba), commedia per musica (10 de julho de 1740, Nápoles, Palazzo reale)
  • Siroe, re di Persia (Pietro Metastasio) (4 de novembro de 1740 Nápoles, Teatro S. Carlo)
  • Demetrio (Pietro Metastasio) (13 de junho de 1741, Palermo, Teatro S. Cecilia)
  • Alessandro nell'Indie (Pietro Metastasio), (Carnaval 1744, Génova, Teatro Falcone)
  • Merope (Apostolo Zeno) (Carnaval 1744 Génova, Teatro Falcone)
  • Leucippo (Giovanni Claudio Pasquini), favola pastorale (1744, Palermo, Teatro S. Cecilia)
  • L'errore amoroso (Antonio Palomba), commedia per musica (Carnaval 1745, Palermo, Teatro S. Lucia)
  • L'amor fra congionti, commedia (Carnaval 1746, Palermo, Teatro S. Lucia)
  • Artaserse (Pietro Metastasio) (outono 174, Florença, Teatro della Pergola)
  • La Semiramide riconosciuta (Pietro Metastasio) (3 de fevereiro de 1749, Roma, Teatro Alibert)
  • La clemenza di Tito (Pietro Metastasio) (1749, Nápoles, Teatro S. Carlo)
  • AndRomaeda (1750, Viena, Hof)
  • Vologeso (Apostolo Zeno) (1750, Viena, Hof)
  • Ezio (Pietro Metastasio) (26 de dezembro de 1750, Milão, Teatro regio ducal)
  • Il Farnace (Apostolo Zeno) (Carnaval 1751, Turim, Teatro real)
  • La Didone abbandonata (Pietro Metastasio) (1751, Génova)
  • La Zenobia (Pietro Metastasio) (outono 1751, Milão, Teatro regio ducal)
  • Il Demofoonte (Pietro Metastasio) (outono 1752, Lisboa, Teatro da Corte)
  • L'Olimpiade (Pietro Metastasio) (primavera 1753, Lisboa, Teatro da Corte)
  • L'eroe cinese (Pietro Metastasio) (6 de junho de 1753, Lisboa, Teatro da Corte)
  • Adriano in Siria (Pietro Metastasio) (Carnaval 1754, Salvaterra de Magos, Teatro Real)
  • L'Ipermestra (Pietro Metastasio) (31 de março de 1754, Lisboa, Teatro da Corte)
  • Il re pastore (Pietro Metastasio) (primavera 1756, Cremona)
  • Solimano (libretista desconhecido) (31 de março de 1758, Lisboa, Teatro da Ajuda)
  • Arminio (Antonio Salvi), Pasticcio (1760, Londres, King's Theatre)
  • Creusa in Delfo (Gaetano Martinelli), dramma per musica (Carnaval 1774 Lisboa, Salvaterra)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • VIEIRA, Ernesto, Diccionario biographico de musicos portuguezes: historia e

bibliographia da musica em Portugal, 2 vols., Lisboa, Lambertini, 1900.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.