Óxido de cromo (III)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Outubro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Óxido de cromo (III)
Alerta sobre risco à saúde
Chromium(III)-oxide-sample.jpg
Outros nomes Sesquióxido de cromo
Crômia
Verde cromo
Identificadores
Número CAS 1308-38-9
Propriedades
Fórmula molecular Cr2O3
Massa molar 151.99 g/mol
Cr=68.43%, O=31.57%
Densidade 5,22 g·cm-3[1]
Ponto de fusão

2435 °C[1]

Ponto de ebulição

~3000 °C[1]

Solubilidade em água praticamente insolúvel[1]
Riscos associados
LD50 >5000 mg·kg-1[2]
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Fluoreto de cromo (III)
Sulfeto de cromo (III)
Nitreto de cromo (CrN)
Outros catiões/cátions Óxido de vanádio (III)
Óxido de manganês (III)
Óxidos de cromo relacionados Óxido de cromo (II)
Óxido de cromo (IV)
Trióxido de cromo (óxido de cromo (VI))
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Óxido de cromo (III) é o composto inorgânico de fórmula Cr2O3. É um dos principais óxidos de cromo, é um percursor largamente utilizado para outros compostos de cromo.

Propriedades[editar | editar código-fonte]

O Óxido de Cromo - Cr2O3 - é usado na fabricação de materiais inoxidáveis como o Aço Inox. Os materiais revestidos de Óxido de Cromo são largamente utilizados em indústrias de dessalinização da água do mar e em estruturas de metal expostas à água salgada, seja esta do mar ou produto de sal utilizado para derreter gelo acumulado nas ruas de países de clima gélido. Esse uso acontece porque os íons do sal - NaCl - dissolvidos em água se dissociam, permitindo a condução de corrente elétrica pelo líquido. Assim, os átomos de Oxigênio existentes no ar entram na água e fazem contato com as partes metálicas da estrutura e, pelo elemento se estabilizar com 8 elétrons em sua camada de valência, e ter apenas 6 em seu estado natural, ele "rouba" elétrons do metal. Processo conhecido como oxidação. Assim, tais materiais são revestidos com uma fina película de Óxido de Cromo a fim de conferir uma maior resistência à corrosão.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Como pigmento[editar | editar código-fonte]

É comumente chamado verde cromo ou verde institucional quando usado como um pigmento; entretanto foi referenciado como viridiana quando foi primeiramente descoberto.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • A. F. Holleman and E. Wiberg "Inorganic Chemistry" Academic Press, 2001, New York.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Registo de Chrom(III)-oxid na Base de Dados de Substâncias GESTIS do IFA.
  2. Catálogo da Merck Óxido de cromo (III) acessado em 19. Januar 2011


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Ícone de esboço Este artigo sobre um composto inorgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.