Aga Khan I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Outubro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Aga Khan I, também grafado Āghā Khān I ou Āqā Khān I (آغا خان اوّل, em língua persa ou, menos frequentemente, mas mais correcto آقا خان اوّل) foi Hassane Ali Shah (حسن علی شاه), a quem, em 1817, o da Pérsia Fath' Ali Shah deu este título, juntamente com a mão da sua filha, a princesa Sarv-I Jahan. Hassane era o 46º Imame dos ismailitas.

Hassane nasceu em 1804 (1219 do Calendário islâmico) em Kahak (uma aldeia próxima da cidade de Qom, no Irão), filho de Shāh Khalīl Allāh, o 45º imame dos ismailitas e de Bībī Sarkāra, filha de Muḥammad Ṣādiq Maḥallātī. Com a morte de seu pai, em 1817, ele tornou-se (com 13 anos) o 46º imame dos ismailitas, mas isso não impediu que fosse despojado dos seus bens por um administrador desonesto. Sua mãe então decidiu ir com o filho a Teerão pedir justiça, o que conseguiu, pois o Xá decidiu reaver os bens roubados, punir os desordeiros e dar a Hassane, o cargo de governador da província de Kerman e ainda o título real de Aga Khan.

Aparentemente devido a intrigas da corte, o Aga Khan caiu em desgraça e decidiu fugir para a Índia e pedir a protecção dos britânicos, que dominavam aquele país. Isso deu-se durante a Primeira Guerra Anglo-Afegã, entre 1839 e 1842 e, na sua fuga para a Índia, o Aga Khan teve a oportunidade de ajudar as tropas britânicas. Mais tarde, ele continuou a apoiar os dominadores britânicos, ajudando a resolver disputas entre os seus súbditos ismailitas; devido a esse apoio, os britânicos conferiram-se o título de “Sua Alteza” e um salário condizente. Morreu em Mumbai, em 1881 e foi sucedido nas suas honras pelo seu filho, que se tornou Aga Khan II.