Alfred Ainger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alfred Ainger
Caricatura de Alfred Ainger, por "Spy" (Leslie Ward), na Vanity Fair de 1892.
Nacionalidade Flag of the United Kingdom.svg britânica
Data de nascimento 9 de fevereiro de 1837
Local de nascimento Londres
Data de falecimento 8 de fevereiro de 1904 (66 anos)
Ocupação Biógrafo e crítico

Alfred Ainger (Londres, 9 de fevereiro de 18378 de fevereiro de 1904) foi um biógrafo e crítico inglês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um arquiteto em Londres, Ainger foi educado na University College School, no King's College de Londres e no Trinity College de Cambridge.[1] Foi ordenado em 1860, para um curato em Alrewas, próximo a Rugeley. Ali permaneceu até 1864, quando se tornou mestre assistente na Sheffield Collegiate School. Sua ligação com a Igreja do Templo, em Londres, começou em 1866, quando foi nomeado leitor, e em 1894 sucedeu o Dr. Vaughan como mestre. Em 1887 foi nomeado cônego da catedral de Bristol, e capelão da rainha Vitória e do rei Eduardo VII.

Escreveu as memórias de Thomas Hood e George Crabbe, mas é mais conhecido por sua biografia de Charles Lamb e sua edição das obras de Lamb em 6 volumes (1883-1888).

Obras selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Venn, J. & J. A.. Alumni Cantabrigienses (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press, 1922–1958. 10 vols. ISBN.

Wikisource  "Ainger, Alfred". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press. 

  • Este artigo incorpora texto em domínio público de: Cousin, John William (1910). A Short Biographical Dictionary of English Literature. Londres, J. M. Dent & Sons; Nova Iorque, E. P. Dutton.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]