Almanaque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Calendarium cracoviense an 1474.

Um almanaque ou Almanach (do árabe al-manākh) é uma publicação (originalmente anual) que reúne um calendário com datas das principais efemérides astronómicas como os solstícios e as fases lunares, mas atualmente os almanaques englobam outras informações com atualizações periódicas específicas a vários campos do conhecimento.

Almanaque na história de Portugal[editar | editar código-fonte]

Segundo Correia e Guerreiro, o primeiro almanaque editado em Portugal data de 1496: Almanach Perpetuum de Abraão Zacuto, impresso em Leiria. Fornecia tábuas logarítmicas e outras indicações com respeito ao curso do sol para cada dia do ano. As informações eram para ser utilizadas em concordância com os instrumentos de medição astronómicos.[1]

No século XIX, sobretudo na sua segunda metade, os Almanaques impuseram-se em quantidade, com incontestável importância, se bem que completamente distanciados do avanço científico e técnico. De acordo com os seus públicos, podem ser um pequeno folheto, dirigido à população rural, e dos arredores das cidades, ou, então, aumentar o número de páginas, tornando-se num instrumento de divulgação de conhecimentos quer para um público geral, mais burguês e citadino, quer junto de algumas camadas sociais diferenciadas por ideários políticos, religiosos ou por outros interesses muito específicos.[1]

Em Portugal surge, em 1899 , o Almanach Bertrand, muito popular no seu país, como no Brasil, no início do século XX , sendo publicado até 1969. Em 1956 foi edidado o primeiro número do Almanaque Português de Fotografia.

Actualmente, o Almanaque Borda d'Água é o mais vendido em Portugal, tendo surgido em 1929.[1]

No Brasil, o Lunário Perpétuo foi o livro mais lido no nordeste durante o período colonial,[2] e um dos almanaques mais conhecidos é o Almanaque do Pensamento, editado desde 1912.

Lista de almanaques por país de publicação[editar | editar código-fonte]

Brasil

  • Almanaque Abril
  • Almanaque do Pensamento
  • Almanaque Santo Antônio
  • Almanaque Sadol (de livre distribuição em farmácias)

Canadá

  • Harrowsmith's Truly Canadian Almanac (1ª Edição, Setembro 2007)

Colombia

  • Almanaque Bristol

Belgíca

  • De Druivelaar

França

  • Quid

Alemanha

  • Fischer Weltalmanach

Grécia

  • Kazamias (Καζαμίας)

Índia

  • Kalnirnay

Itália

  • Barbanera

Holanda

  • Enkhuizer Almanak
  • Deventer Almanak
  • Nieropper Almanak

Portugal

Espanha

  • Calendario Zaragozano

Sri Lanka

  • Sri Lanka Almanac

Reino Unido

  • Astronomical Almanac
  • Old Moore's Almanack
  • Whitaker's Almanack
  • Wisden Cricketers' Almanack
  • Schott's Almanac

Estados Unidos da América

  • Astronomical Almanac
  • The New York Times Almanac
  • Old Farmer's Almanac
  • TIME Almanac with Information Please
  • World Almanac and Book of Facts
  • Town & Country Farmer's Almanac
  • Poor Will's Almanack
  • The Farmer's Almanac
  • Dudley Leavitt (publisher)

Referências

  1. a b c Correia, J. D. P., e Guerreiro, M. V. "Almanaques ou a Sabedoria e as Tarefas do Tempo". In: Revista ICALP, vol. 6, Agosto/Dezembro de 1986, pp. 43-52.
  2. Priore, Mary del. "Ritos da vida privada". In: Novais, Fernando (org). História da Vida Privada no Brasil: cotidiano e vida privada na América portuguesa. São Paulo: Companhia das Letras, 1997, p. 229

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.